Chevrolet

Depois de quinze anos de produção e mais de 1,6 milhão de unidades comercializadas, o Chevrolet Celta se despediu neste mês de agosto do mercado. O modelo de entrada não está mais disponível no site da marca, deixando espaço para que o veterano sedã Classic assuma o posto de carro mais barato da empresa no País.

O modelo, que surgiu com a proposta de ser o carro mais barato do Brasil, nunca atingiu este objetivo. Mas isso não impediu que o hatch compacto, que combinava a plataforma do Corsa de 1994 com uma carroceria e interior mais espartanos, conseguisse atingir bons números de venda, com o seu baixo custo de compra e de manutenção.

No acumulado do ano, porém, o modelo registrou 17.636 unidades comercializadas, segundo a Fenabrave. Números que o colocaram atrás de modelos maiores e mais caros da marca, cono a Chevrolet Spin e até a picape S10.

Mantendo a mesma carroceria em todos estes anos, o modelo passou apenas por um reestilização, em 2006, quando ganhou nova frente, traseira e um painel redesenhado. Desde a linha 2014, por força da lei, estava equipado com airbags e freios ABS. Itens impensáveis quando foi lançado.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar