Divertido e único


MINI CLUBMAN S R$ 129.500

Quando o novo Mini foi apresentado no estande da BMW no Salão do Automóvel de Paris de 2000, causou grande impacto. Marcava o fim do pequeno Mini, lançado pela Morris em 1959 e com mais de 5 milhões de unidades vendidas no mundo. Por outro lado, marcava também o início de uma nova era para o modelo, então batizado pela BMW de Mini Cooper. Mas foi em junho de 2001 que a primeira geração do novo Mini Cooper saiu da linha. Com design mais moderno e arrojado, mas lembrando as linhas de seus antecessores, o novo Mini continuou colecionando fãs.

Essa versão station do pequeno Mini Cooper é a mais cara da linha. A Clubman, como é chamada, oferece duas portas em apenas um dos lados e um motor 1.6 de 175 cv que garante boas doses de esportividade ao carrinho. Sua pilotagem lembra a de um kart

Agora o pequeno carro chega ao Brasil, importado pela BMW. A princípio, será vendido apenas em duas concessionárias e em três versões: Mini Cooper de 120 cv com câmbio mecânico (R$ 92.500) ou automático (R$ 98.500); Mini Cooper S com motor de 175 cv e câmbio automático (R$ 119.500) e Mini Cooper S Clubman automático de de 175 cv, por R$ 129.500.

A nova geração chega com design bem diferente do da anterior, mas mantendo alguns detalhes característicos e marcantes do carro, com novos projetos de praticamente todas as peças, novas tecnologias, com uma extensa lista de equipamentos de série, novos motores e outras opções de personalização. A de maior sucesso na primeira geração foi a do teto do Mini pintado com o desenho da bandeira da Inglaterra. De acordo com a empresa, o consumidor brasileiro também poderá personalizar seu Mini, inclusive com a bandeira do Brasil. Do modelo anterior, apenas o emblema “Mini” e a dirigibilidade semelhante à de um kart.

Os três modelos estão equipados com motor de 1.6 litro BMW montado na fábrica de Hams Hall, na Alemanha. Os modelos Mini Cooper S e Mini Cooper S Clubman geram 175 cv com 24,46 kgfm de torque a 1.600 rpm. Já o propulsor do Mini Cooper desenvolve potência de 120 cv a 6.000 rpm e torque de 16,3 kgfm a 4.250 rpm. Com essa motorização e o câmbio manual, o modelo, segundo a fábrica, acelera de zero a 100 km/h em 9 segundos e atinge a velocidade de 201 km/h.

O antigo Mini, fabricado pela Morris, fez fama nas pistas na década de 60

O Mini Cooper encanta já nas primeiras voltas, com sua pilotagem divertida, sempre “supervisionada” pela distribuição eletrônica de frenagem, pelo controle automático de estabilidade e de tração e pelo sistema ABS. Os três modelos contam com uma boa lista de série: com volante multi-funções, arcondicionado, CD player, rodas de liga leve, airbags duplo, laterais e de cabeça, faróis bixênon e computador de bordo. Resta saber se o consumidor brasileiro estará disposto a pagar R$ 92.500 por um modelo como esse.

 

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorAs novas caras da F1
Próxima notíciaPajero Sport 2010