Dois esportivos e um destino

MARCUS WERNER

Duas décadas atrás, quando chegou ao Brasil, a Audi fez uma publicidade na qual mostrava apenas seu logotipo de quatro aros e dizia: “Se isso aparecer no seu retrovisor, dê passagem”. Ela não estaria exagerando se repetisse a frase no início de 2014. Afinal , serão três lançamentos de esportivos nos três primeiros meses: RS7 Sportback na segunda quinzena de janeiro, RS Q3 na primeira quinzena de fevereiro e S3 Sedan em março. De quebra, ainda vai trazer, a partir de junho, o novíssimo Audi A3 Cabriolet. Por enquanto, vamos nos concentrar nos dois esportivos da linha RS, que equivale à Série M da BMW e à família AMG da Mercedes-Benz. Na edição de janeiro, mostraremos o Audi S3 Sedan. MOTOR SHOW avaliou a dupla dinâmica RS nas estradas entre Munique e Ingolstadt, na Alemanha. De cara, as apresentações: o RS Q3 é nervoso e o RS7 Sportback é radical. Vamos a eles.

RS Q3 – Com preço estimado em R$ 260.000 e já com pacote completo, sem opcionais, o Audi RS Q3 terá uma venda limitada entre 70 e 100 unidades em 2014. É um carro para fazer a imagem do futuro Q3 nacional. Primeiro esportivo RS da família Q, o RS Q3 foi apresentado no Salão de Genebra, em março deste ano. Dirigimos esse pocket rocket numa estrada que fica entre o aeroporto e a cidade de Munique. Seu motor tem 5 cilindros, 2,4 litros e 310 cv de potência, com 42,8 kgfm de torque. Embora não seja o mais rápido em aceleração (5,5 segundos), por ser mais pesado, o RS Q3 é um carro empolgante, pois seu torque é alto e está disponível entre 1.500 e 5.200 rpm. Não é toda hora que você entra em um SUV e pode sair dirigindo muito rápido com fantástica segurança. O motor “grita” dentro do capô e parece pedir para você acelerar sempre mais – é um carro único dentro de sua categoria. Sua velocidade máxima é limitada em 250 km/h.

O motor 5 cilindros do RS Q3 é o mesmo utilizado nos Audi TT RS e RS 3 Sportback. Mas é a primeira vez que esse 2.5 trabalha em conjunto com o sistema Start-Stop. O câmbio S tronic tem sete marchas, sendo que a última é mais longa, para economizar combustível. A dupla embreagem faz as trocas serem muito precisas, tanto nos modos D e S quanto nas mudanças manuais, por meio dos shift-paddles do volante ou na alavanca do console. O Audi RS Q3 utiliza a função Launch Control (controle de largada) como na Fórmula 1, determinando a aceleração do veículo até atingir a tração ideal. Assim como os outros esportivos que chegarão em 2014, ele também tem tração integral Quattro.

Só os números de desempenho e as descrições dos equipamentos não dizem tudo sobre o RS Q3. Rebaixado em 25 milímetros, com rodas de 19 ou 20 polegadas, suspensão traseira independente com quatro braços, discos de freios de 365 milímetros perfurados na dianteira e pinças pintadas de preto com logotipo RS, este nervoso SUV impressiona à primeira vista. Dirigindo, então, nem de longe lembra um utilitário, pois você se acomoda ao volante como se estivesse num sedã. Além disso, o espaço interno, inclusive atrás, é muito bom.

RS 7 SPORTBACK – Entre os esportivos apresentados pela Audi na Europa, o mais radical é o RS 7 Sportback. Ele foi lançado no Salão de Detroit e será a primeira novidade da Audi no Brasil em 2014. Seu preço já está definido: nada menos de R$ 600.000. Serão vendidas apenas dez unidades por ano e a entrega do carro vai levar dois meses. Se o cliente quiser customizar seu RS 7, a espera pode ser de três a cinco meses.

O carro é um monstro. Seu motor 4.0 V8 biturbo entrega 560 cv de potência e seu torque atinge incríveis 71,4 kgfm. Para ir de 0-100 km/h ele gasta míseros 3,9 segundos. Ele pode chegar a incríveis 305 km/h. Durante o test-drive entre Ingolstadt e Munique, foi frustante atingir apenas 230 km/h, pois estava chovendo e o clima ruim formou muito trânsito na Autobahn. De qualquer forma, deu para rodar numa faixa entre 180 km/h e 200 km/h como se o carro estivesse num passeio. Assim como os outros, o Audi RS 7 oferece quatro diferentes modos de direção: confortável, econômico, dinâmico ou personalizado. O dinâmico e o personalizado “percebem” o estilo de pilotagem do motorista – quanto mais rápido você dirige, mais dura fica sua suspensão a ar. Tanto que, quando você encontra um trecho de baixa velocidade, o carro sente as mínimas saliências do asfalto e começa a pular, pois a suspensão ativa está duríssima. Aos poucos, a fera vai amaciando suas patas, mas logo é hora de pisar fundo de novo.

O Audi RS 7 Sportback é um carro para gente grande. É preciso ter muita cabeça para dirigir esse superesportivo. Quando está rodando devagar, o motor do RS 7 desativa quatro de seus oito cilindros, fechando suas válvulas eletronicamente. Esse sistema foi batizado de COD (Cylinder On Demand) e pode economizar de 5% a 10% de combustível. Mas quem pensa em economia num RS 7? Sua transmissão Tiptronic tem oito velocidades e só motoristas muito capacitados conseguirão utilizar suas borboletas para realizar trocas tão precisas quanto as do modo automático. Claro que ele também tem a tração integral Quattro, o que lhe dá uma vantagem perante os concorrentes de tração em duas rodas, no quesito segurança. Seu diferencial central com bloqueio distribui o torque conforme a necessidade de tração. Não menos importante, os freios são fantásticos – mesmo na chuva, reduzindo de 200 km/h para uns 80 km/h, não se percebe nenhum desvio direcional.

Visualmente, o Audi RS 7 Sportback é um carro que transmite poder e esportividade. Se a Audi já consegue deixar um SUV Q3 com cara de esportivo, imagine o que ela não fez com o A7 normal, seu cupê de quatro portas… Claro que o preço do RS 7 Sportback é bastante seletivo, mas, para quem tem os 600 mangos, vale a pena. Agora, se você não vai comprar nenhum deles, lembre disso: se um logotipo da Audi aparecer no seu retrovisor, dê passagem.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel