Dominou geral: Citroën C4 é mais uma vítima da moda dos SUV-cupês

O Novo Citroën C4 abandonou as linhas de hatch médio para virar um SUV cupê no mercado europeu. As vendas no "Velho Continente" iniciam no final deste ano

O Novo Citroën C4 em sua terceira geração abandonou as formas de hatch médio para virar um SUV-cupê, o tipo de crossover mais na moda hoje, no mercado europeu. A apresentação oficial ocorrerá no dia 30 de junho, porém, o fabricante adiantou algumas imagens do substituto do C4 Cactus no “Velho Continente”.

A grande novidade aparece no caimento abrupto da coluna C, enquanto a traseira exibe lanternas horizontais. A porção frontal exibe as luzes diurnas de condução (DRL) próximas ao capô e os faróis posicionados no para-choque – solução já empregada no C4 Cactus.

O interior minimalista passou a exibir painel digital e console central redesenhado. Até o momento não foram divulgadas maiores informações oficiais sobre o modelo, mas ele será construído sobre a plataforma modular e-CMP, a mesma dos Peugeot 208 e 2008.

A gama de motores trará opções movidas a gasolina, a diesel e a variante elétrica ë-C4. Os mais cotados são os propulsores aplicados no 2008 (confira a nossa avaliação). Entre eles, o tricilíndrico 1.2, com potências de 100 cv, 130 cv e 155 cv. Já o 1.5 turbodiesel oferece versões de 100 e 120 cv. Os câmbios podem ser manual de seis marchas ou automático de oito.

A variante eletrificada do Novo Citroën C4 poderá vir equipada com um motor elétrico de 136 cv e 26,5 kgfm alimentado por bateria de 50 kWh, que garante um alcance de 310 km.

As vendas na Europa estão agendadas para o final deste ano e no começo de 2021 em outros mercados.

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar