EcoMotor

Transporte público

Em maio deste ano, a Secretaria de Estado de Transportes e a de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, juntamente com a Ceg, a Man Latin America e a Bosch, apresentaram ao governo do Rio de Janeiro o protótipo Volksbus com tecnologia ex que usa Gás Natural Veicular e diesel. O ônibus (abaixo), que faz parte do programa Rio Transporte Sustentável, roda com até 90% de GNV. Em São Paulo, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) testa um ônibus movido a hidrogênio no corredor São Mateus-Jabaquara. Pelo escape, em vez de fumaça preta, ele solta vapor de água.

MOTORES

Há algum tempo, Ford e Volkswagen tentaram diminuir a cilindrada de seus motores e apostar na sobrealimentação para reduzir o consumo, mas as tentativas não deram certo. Agora, o Brasil recebe a nova geração de motores com downsizing. No Mercedes Classe C, o seis cilindros foi substituído por um quatro cilindros 1.8 de 204 cv. A Peugeot lançou o 3008 com motor 1.6 turbo de 156 cv que não deve nada para unidades maiores e mais gastonas. Outros exemplos são o 1.0 turbo de 98 cv do smart Brabus, o 1.4 turbo de 122 cv do Audi A1 e o 1.4 T-Jet da Fiat com 152 cv.

FÁBRICAS

O cuidado com o uso e tratamento da água dentro das fábricas de automóveis já é uma realidade no Brasil. Nas unidades da Chevrolet, por exemplo, espera-se para este ano uma redução de consumo na casa dos 40 mil metros cúbicos, o que representa uma economia de 9% em relação ao ano de 2011. Já a Fiat, em sua fábrica de Betim (acima), elevou recentemente para 99% o reciclo de água na fábrica. Ou seja, a água utilizada é descontaminada e reaproveitada, o que signi ca que o processo produtivo praticamente não utiliza mais a água potável proveniente da rede pública. Além disso, o nível de descarte de e uentes no sistema de esgotos também teve redução considerável.

PNEUS

Os pneus verdes, com compostos especiais que apresentam menor resistência à rolagem e maior durabilidade, já são realidade no Brasil. Os últimos lançamentos nessa área foram de Goodyear, Pirelli e Continental (foto). A primeira mostrou a linha FuelMax, com composto especial para a banda de rodagem que melhora o consumo e reduz a emissão de CO2. Já a Pirelli apresentou os novos Cinturato P1, Cinturato P7 e Scorpion Verde All Season, que garantem uma redução de consumo de até 6%. Já a Continental lançou a linha ContiPowerContact com tecnologia Erro Plus, que, com desenho assimétrico e a última geração de sílica, promete economia de combustível e aumento de desempenho.

CAMINHÕES

No segmento de veículos pesados também estão se valorizando ações e produtos para economia de combustível e diminuição de emissão de CO2. A Iveco apresentou o caminhão Stralis NR (foto) com a nova transmissão automatizada ZF de 16 marchas, que garante uma redução de 7% no gasto de combustível em relação à versão manual. A empresa mostrou ainda, na Agrishow 2011, um protótipo que funciona com etanol e diesel. A aplicação no Trakker Bi-Fuel para até 63 toneladas foi desenvolvida pela Iveco e pela FPT a pedido da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar).

 

 

COMPARTILHAR
Notícia anteriorO espaço que sua família merece
Próxima notíciaMotor News