Economia exemplar

Nosso Polo Bluemotion é, praticamente, uma réplica da versão europeia. Seu objetivo? Economizar combustível. Em tempos de correr atrás de metas para emitir menos CO2 na atmosfera e, dessa forma, reduzir o efeito estufa pelo qual passa o planeta, e de combustíveis cada vez mais caros e raros, por que não pensar o carro de maneira mais e ciente? Foi exatamente o que fez a VW com o Bluemotion: partiram do Polo original 1.6 e foram utilizando recursos técnicos que visam a melhora no consumo. Comparado ao Polo 1.6 normal, a versão Bluemotion mostrou-se bem mais econômica.

No seu lançamento, em março de 2009, comparamos o consumo de um Polo 1.6 Flex aos de um Bluemotion nas mesmas condições de estrada: com gasolina, o consumo passou dos 12,89 km/l para 16,69 km/l enquanto com etanol as marcas de 9,56 km/l do Polo normal chegaram a 13,24 km/l no Polo econômico. Surpreendente!

Na cidade, os resultados são menos expressivos porque a melhora aerodinâmica proporcionada pelos apêndices que foram adaptados ao carro (grade do radiador, de etores no para-choque dianteiro e laterais, aerofólio na tampa traseira e suspensão ligeiramente mais baixa que melhoraram a penetração no ar em cerca de 2%) são desprezíveis no uso urbano, mas mesmo assim a economia é palpável.

A melhor aerodinâmica do Bluemotion se somam os pneus importados com menor atrito de rolamento, rodas de liga especialmente leves, sistema de direção eletro-hidráulico e relações mais longas do sistema de transmissão, que permitem ao motor girar menos, aproveitando mais seu torque de baixas rotações. O Polo perde um pouco de agilidade, mas nada que incomode.

Na escolha do carro mais econômico do Brasil, que publicamos em novembro de 2009, o Polo Bluemotion obteve um resultado quase igual ao do vencedor, o Mille Economy, que além de mais leve é equipado com motor 1.0. Sinal que a e ciência do Bluemotion é realmente crível. Será que essa não poderia ser uma política de todas as marcas para seus modelos? A redução do consumo não poderia ser uma meta para todos os fabricantes? O consumidor certamente agradeceria.

CONTRAPONTO

Para-choque e aerofólio traseiros, somados com a suspensão mais baixa, spoilers e grade especial, economizam mais 2% de combustível

Concordo com o Douglas que a loso a usada no Polo Bluemotion poderia se estender a mais carros. Hoje, praticamente todas as fabricantes de pneus já têm opções verdes, que proporcionam boas margens de economia de combustível. Por que não utilizá-las mais? De fato, o pneu mais no prejudica o comportamento do carro, mas, mesmo assim, achei esse Polo bastante e ciente para o meu uso diário, tanto urbano quanto rodoviário.

A única coisa que me incomodou um pouco foi ter que levar o banco azul. Nos primeiros dias de avaliação eles já estavam encardidos! E, confesso, sou um pouco chata com isso. Não ter a opção de escolher um revestimento diferente para o interior foi algo que me chateou. Fora isso, não tenho críticas ao modelo. Só acho mesmo que essa ” loso a” ecológica poderia se estender para toda a linha. Assim teríamos opções de versões, modelos e cores.

Ana Flávia Furlan | Chefe de Reportagem

 

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga


COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaAtomobilismo Nacional