Espaçoso e beberrão

Sempre gostei e tenho na garagem um sedã médio. Quando soube que passaria o m de semana com o C3 Picasso, achei uma oportunidade de rever os meus conceitos. Ainda não sou casado nem tenho lhos. Então, por que escolheria um monovolume para o dia a dia? Pelo mesmo motivos que decidi a compra do meu carro: espaço interno.

Dirigir o C3 Picasso é uma tarefa agradável. Principalmente pela amplitude interna e o conjunto de suspensões que absorve de maneira confortável todas as irregularidades e os buracos do asfalto. Mesmo assim, toda essa maciez não deixa a carroceria rolar demais quando se contornam mais rapidamente as curvas. Apesar da boa estabilidade, não espere uma vocação esportiva.

Citroën C3 Picasso

Motor quatro cilindros em linha, 1,6 litro, 16V Transmissão manual, cinco marchas, tração dianteira Dimensões comp.: 4,09 m – larg.:

1,72 m – alt.: 1,63 m Entre-eixos 2,540 m Porta-malas 403 litros Pneus195/55 R16 Peso1.362 kg • Gasolina Potência 110 cv a 5.800 rpm Torque14,4 kgfm a 4.000 rpm Velocidade máxima não disponível 0 – 100 km/h não disponível Consumo não disponível Consumo real não disponível

O bem-estar a bordo é bene ciado pela ampla área envidraçada que coopera para a visibilidade, um bonito volante de base achatada, comandos bem posicionados e o rádio CD/MP3 desenvolvido pela Pioneer especialmente para a Citroën, com entrada para iPod e conectividade bluetooth. Até aqui não sentia saudade do meu sedã. Isso até observar o marcador de combustível.

Mesas tipo as de avião para as crianças e um bom porta-malas

O C3 Picasso tem médias de consumo absolutamenteincondizentes com o desempenho do motor 1.6 16V de 113 cv, quando abastecido com etanol. Além de embalar só acima das 3.500 rpm, o propulsor é muito beberrão. Durante percursos urbano, o computador de bordo, registrava 6 km/l e, em dias de trânsito mais apertado, chegava a informar valores na casa dos 4,2 km/l. Estou dirigindo um comportado familiar quatro cilindros ou um esportivo “V-oitão”?! Isso, de fato, incomodou. Outro ponto que chamou a atenção foi o câmbio manual de cinco marchas, que poderia ter engates mais macios.

Internamente, o C3 Picasso é espaçoso e oferece um acabamento muito bom para o nível do segmento. No desempenho e na dinâmica, chega até a surpreender quem espera o comportamento molenga de uma van

No mais, o carrinho anda bem. Se não fosse pelo consumo de combustível, eu até pensaria no C3 Picasso como meu futuro automóvel. Tem um visual bacana (apesar de ser diferente do modelo vendido na Europa) e mais harmonioso comparado ao irmão Aircross – sem todos aqueles apliques plásticos e o estepe xado na tampa do porta-malas, que não me agrada nem um pouco. No nal da avaliação, concluí que não precisaria ser casado ou ter lhos para me adaptar à proposta familiar desse monovolume.

Contra ponto

●O C3 Picasso é uma opção considerável entre as minivans: tem design atraente, boa mecânica e um preço competitivo com relação aos concorrentes. A versão europeia é mais interessante, sem dúvida, mas não adianta sonharmos com ela. O que temos é esse modelo nacionalizado que, comparado à Meriva e ao Idea, é interessante pelo frescor da novidade. Agradável de dirigir pela suavidade da suspensões e dos comandos de volante e alavanca de marchas, o C3 Picasso incomoda mesmo no exagerado consumo de combustível, muito acima da média dos concorrentes. No percurso rodoviário que faço diariamente, mesmo caprichando na condução, não consegui uma média superior aos 9 km/l utilizando etanol (o normal era entre 8 e 8,5 km/l) e sempre apenas com o motorista. Para um carro desse porte e motor, uma média altíssima. A Citroën tem que rever a calibragem de seu ex para que o carro tenha um custo de combustível mais baixo e uma autonomia mais plausível com um tanque de 55 litros.

Dougla Mendonça| Diretor de redação

OS CONCORRENTES

Fiat Idea

“É interessante, com mais opções de motorização, inclusive. Mas já está envelhecido frente ao C3 Picasso e ao Soul”

Bruna Marconi

Honda Fit

“Os bancos com diferentes con gurações são um destaque, e a dinâmica é melhor. Mas o motor é gastão com etanol”

Flavio R. Silveira

Kia Soul

“São as duas opções moderninhas do segmento. Mas, como conjunto, acho o Soul mais equilibrado. Só que custa mais…”

Ana Flávia Furlan

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorAqui cabem sete
Próxima notíciaBenz, a embaixatriz