Esportivo de carteirinha, mas sem emoção

Roberto Assunção

Uma roupagem esportiva e um desempenho suficiente. Assim é o Fiat Bravo Sporting 2016. Como o Essence e o Blackmotion, ele usa motor 1.8 16V E.torQ de 130/132 cv (gasolina/etanol). Claro que o Sporting não é tão divertido de dirigir quanto o T-Jet – esportivo 1.4 turbo a gasolina de 152 cv e câmbio manual de seis marchas. Não que as reações do Bravo Sporting decepcionem. Pelo contrário, o Fiat responde bem nos baixos e nos médios giros. Ele embala sem esforço. O câmbio de cinco marchas pode ser manual ou automatizado Dualogic Plus (avaliado), que acrescenta R$ 3.310 ao preço do carro. Essa caixa permite trocas sequenciais pela alavanca ou pelas borboletas do volante.


A linha 2016 do Bravo tem a central multimídia disponível de série em todas as versões. O câmbio Dualogic é opcional no Bravo Sporting e custa R$ 3.310, mas ainda dá trancos

Os trancos durante as mudanças foram suavizados, mas eles estão lá, pois o conjunto usa apenas uma embreagem. Apesar do nome do carro, as suspensões não são exatamente esportivas (têm acerto macio, que beneficia o conforto). A posição de dirigir agrada, assim como a empunhadura do volante. A direção elétrica tem boas respostas ao esterço. Na linha Bravo 2016, a iluminação dos comandos internos passa a ser branca e o quadro de instrumentos estreia uma nova grafia. Além disso, todas as versões ganham apoio de braço central com porta-copos no banco traseiro. A central multimídia, com tela sensível ao toque de 5”, é outro item de fábrica disponível para toda a família Bravo.

Ela permite reproduzir músicas por streaming e ainda possui bluetooth, entrada auxiliar e USB compatível com iPod e iPhone, comandos de voz, leitura e envio de SMS, além de exibir as imagens da câmera de ré. O navegador é opcional. O visual da linha 2016 foi melhorado, com novos para-choques, grade redesenhada, novas molduras dos faróis de neblina,  lanternas com contornos em preto,  logotipo Bravo revisto e reposicionado, spoiler traseiro e novas rodas. O Sporting tem faixas laterais, rodas de liga leve aro 17 pintadas de cinza, acabamento nos faróis, ponteira de escapamento cromada com saída dupla e teto solar elétrico. Essa versão é uma opção para os consumidores que procuram um visual mais incrementado ao invés de um “motorzão”. 

—–

Ficha técnica:

Fiat Bravo Sporting 2016

Motor: 4 cilindros em linha, 16V
Cilindrada: 1747 cm3
Combustível: flex
Potência: 130 cv a 5.250 rpm (g) e 132 cv a 5.250 rpm (e)
Torque: 18,4 kgfm a 4.500 rpm (g) e 1839 kgfm a 4.500 rpm (e)
Câmbio: automatizado, cinco marchar
Tração: dianteira
Direção: elétrica
Dimensões: 4,373 m (c), 1,792 m (l), 1,488 m (a)
Entre-eixos: 2,602 m
Pneus: 215/45 R17
Porta-malas: 400 litros
Tanque: 58 litros
Peso: 1.418 kg 0-100 km/h: 10s3 (g) e 9s9 (e)
Velocidade máxima: 191 km/h (g) e 193 km/h (e)
Autonomia cidade: 9,1 km/l (g) e 6,5 km/l (e)
Autonomia estrada: 10,8 km/l (g) e 7,6 km/l (e)
Nota do Inmetro: E (categoria médio)