Esta é a nova cara do VW Golf

Revelada em 2012, a atual geração do Volkswagen Golf acaba de passar pela sua primeira reestilização no mercado internacional. A marca alemã apresentou oficialmente nesta quinta-feira (10) o modelo médio com mudanças estéticas, mecânicas e tecnológicas.

No visual, as novidades são pequenas: novos faróis (com opção de luzes de LED) e lanternas de LED em todas as versões, para-lamas e para-choques redesenhados, além de novas rodas e opções de cores. Nos carros equipados com o piloto automático adaptativo, o radar dianteiro deixa de ser aparente e passa a ficar escondido atrás do logo VW na grade. No interior, a Volkswagen investiu apenas em novos materiais de acabamento, mantendo a mesma estrutura dos painéis.

Já a lista de equipamentos estreia a opção do painel de instrumentos digital configurável, com cinco opções de conjuntos de instrumentos. Outra mudança é na gama de centrais multimídia. Os sistemas Composition Touch e Composition Color ganham tela colorida de 6,5 polegadas, os Composition Media e Discover Media estreiam telas de 8 polegadas, enquanto o Discover Pro passa a ter tela de 9,2 polegadas e sistema de controle de funções por gestos.

Na mecânica, o Golf passa a ser equipado com o novo motor 1.5 TSI Evo. Evolução do 1.4 TSI (o mesmo usado no Golf fabricado no Brasil), o propulsor será oferecido em dois níveis de potência: 130 cv e 150 cv, com torque de 20,4 kgfm a 1.400 rpm e 25,5 kgfm a 1.500 rpm. Já o GTI conserva o motor 2.0 TSI, mas agora com 230 cv (10 cv a mais que o atual). A transmissão também é nova: uma caixa automatizada DSG com dupla embreagem e sete marchas.

Ainda não há previsão para a adoção das mudanças no Golf nacional, que é fabricado desde 2015 em São José dos Pinhais (PR).