Etanol vs. gasolina: veja como fazer o cálculo exato para cada modelo de carro

Saiba se o uso do etanol ainda pode ser vantajoso no seu automóvel mesmo com o combustível custando mais de 70% do valor da gasolina

0
614
etanol
Etanol vs. gasolina

Um levantamento recente realizado pela empresa ValeCard com base nas transações feitas na 1ª quinzena de julho em 25.000 postos de todo o Brasil apontou que apenas no Mato Grosso o uso do etanol ainda é mais vantajoso do que a gasolina.

+ Teste de consumo: Corolla Cross Hybrid vs. Corolla Cross 2.0
+ Gasolina vs. etanol: app da Volkswagen agora calcula combustível que mais vale a pena
+ Preço da gasolina subiu 25,48% no 1º semestre
+ Postos do Sudeste têm a gasolina mais cara do Brasil, aponta estudo

No estado, o preço médio do etanol era de R$ 4,181. Ou 68% do valor da gasolina (R$ 6,115). Neste cálculo, foi considerado o método que aponta que, por resultar em um consumo maior, o litro do álcool combustível precisa custar até 70% do preço da gasolina para justificar o seu uso. Mas esse é um cálculo aproximado, que não se aplica exatamente a todos os modelos de automóveis.

Para saber exatamente quando o uso de cada combustível compensa mais para o seu carro, basta dividir o consumo médio com etanol pela média com gasolina. Um meio de fazer isso é se baseando na tabela do PBE Veicular, disponibilizada pelo Inmetro e que traz os valores obtidos em testes de laboratório (e que pode ser consultada aqui).

ANP registrou recorde histórico de consumo de etanol no Brasil em 2019
Pela regra dos 70%, uso do etanol só se justifica financeiramente no Mato Grosso

Por esta tabela, o Hyundai Creta 1.6 manual tolera o etanol mais caro. Com consumo urbano de 7,6 km/l (etanol) e 10,4 km/l (gasolina), o resultado da divisão é 0,73 (ou 73%). O que indica que, no caso do SUV da marca sul-coreano, o litro do etanol pode custar até 73% do preço da gasolina.

Já o híbrido flex Toyota Corolla Hybrid é menos permissivo. Com um consumo urbano de 10,9 km/h (etanol) e 16,3 km/h (gasolina), o uso do combustível vegetal só compensa se ele custar até 67% do derivado do petróleo.

Mas vale destacar que esses resultados do Inmetro são obtidos em laboratório e podem variar bastante dependendo do perfil de uso feito pelo condutor. Então, quem preferir, pode fazer esse cálculo com as médias do “mundo real” para obter um resultado ainda mais preciso.

Hyundai Creta 1.6 manual: etanol pode custar até 73% da gasolina para justificar o seu uso

Com este dado de rendimento, basta comprar com os preços cobrados no posto de combustível. Para saber qual o percentual etanol/gasolina, multiplique o valor do álcool combustível por 100 e divida pelo preço do derivado do petróleo.

Mais na Motor Show

+ Entenda como o acordo entre UE e Mercosul irá zerar o imposto de importação para carros europeus
+ McLaren de Lewis Hamilton é arrematado por US$ 6,6 mi
+ Ferrari 360 transformada em limousine está à venda no Reino Unido
+ BMW Motorrad se junta com a Marshall para desenvolver som para motos
+ Comissão da Câmara aprova projeto que isenta veículo recuperado após crime da taxa de estadia em pátio
+ Ram 1500 TRX com seis rodas é uma criação insana

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel