Exibição reunirá os carros mais rápidos da história

A exibição The Pursuit of Speed será realizada de 19 a 20 de agosto, em Londres, para celebrar alguns dos modelos mais rápidos da história da indústria

A exibição The Pursuit of Speed será realizada pelo London Concours e reunirá os exemplares mais rápidos da história da indústria. A mostra ocorrerá de 19 a 20 de agosto, no Honourable Artillery Company, em Londres.

Entre as presenças na exibição, estão o belíssimo Jaguar XK120, o Mercedes-Benz 300 SL ‘Gullwing’, o Lamborghini Countach LP400 e os recentes Bugatti Veyron e Chiron.

O Mercedes-Benz 300 SL ‘Asa de Gaivota’ dos anos 1950 (W198) é considerado um dos carros mais belos já produzidos e à época foi considerado o modelo mais rápido do mundo ao cravar 257 km/h de velocidade máxima. A produção do modelo cupê durou de 1954 a 1957, enquanto a variante roadster foi feita entre os anos 1957 e 1963. Ao todo, foram 3.258 unidades, com 1.400 e 1.858 carros fabricados, respectivamente.

+Avaliação: na terra, Fiat Argo Trekking 1.8 AT supera muito SUV compacto
+Comparativos históricos: Audi RS 6 Avant x Mercedes E 63 AMG x Jaguar XFR
+Exclusivo: Emerson Fittipaldi acelera um Fórmula 1 moderno
+Nova Fiat Strada vai ter versão com caçamba maior
+Contran autoriza aula remota em auto escolas

O modelo derivou de um protótipo de competição vencedor das provas europeias Targa Florio, Mille Miglia e Le Mans. Sob o capô, o motor é um seis cilindros em linha 3.0 (M198), longitudinal, com injeção mecânica direta 218 cv de potência e cravar incríveis 217 km/h.

Mercedes-Benz 300 SL 'Asa de Gaivota'
Foto: RM Sothebys

Outro ícone é o Lamborghini Countach LP400 (foto abaixo), com as suas portas dotadas de abertura no estilo tesoura. O V12 4.0 longitudinal entregava fôlego suficiente para atingir quase 290 km/h de máxima.

Lamborghini Countach
Foto: Divulgação

Também não poderia ficar de fora da exibição a Ferrari F40, o último carro aprovado pessoalmente por Enzo Ferrari. O modelo comemorou os 40 anos do fabricante, em 1987, e trazia um poderoso V8 2.9 biturbo de 478 cv a 7.000 rpm e torque brutal de 58,8 kgfm a 4.000 rpm. A leveza do conjunto eliminou maçanetas, porta-luvas, tapetes e guarnições. A velocidade máxima de 321 km/h é incrível até os dias atuais.

Dos anos 2000, o Bugatti Veyron foi o primeiro carro a quebrar a barreira dos 400 km/h. O motor W16 8.0 com quatro turbocompressores é responsável por enviar a potência de 1.001 cv ou 1.200 cv nas versões Super Sport. Outro exemplar vindo da Bugatti é o Chiron.

 

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga