F1 ficam 2 segundos mais rápidos em 2015

Mesmo com regras que restringem cada vez mais o desenvolvimento dos carros, durante o GP da Austrália os F1 de 2015 foram em média dois segundos por volta mais rápidos do que os monopostos do ano anterior.

O levantamento foi realizado pela Pirelli com dados obtidos nos treinos e durante a corrida. Durante a prova, disputada no último fim de semana, a volta mais rápida foi a do inglês Lewis Hamilton, que a bordo de sua Mercedes percorreu o trajeto de Albert Park em 1min30s945. No ano passado, o melhor resultado foi o do alemão da Mercedes Nico Rosberg, com 1min32s478.

O resultado é ainda mais impressionante se considerarmos que as condições climáticas eram praticamente as mesmas, e que Rosberg obteve o seu tempo com os mais aderentes pneus macios, ante os médios utilizados por Hamilton neste ano.

De acordo com o diretor-esportivo da fabricante de pneus italiana, Paul Hembery, parte do resultado é reflexo dos novos pneus desenvolvidos pela empresa para a F1.  “Nós introduzimos algumas evoluções na estrutura dos pneus traseiros para esta temporada, com o objetivo de melhorar a dirigibilidade em situações de grande demanda”, ressaltou.

A próxima corrida, o GP da Malásia, acontece no dia 29 de março, no autódromo de Sepang.