F1: Mercedes confirma Russell como substituto de Bottas em 2022

0
24
F1: Mercedes confirma Russell como substituto de Bottas em 2022. Foto: Divulgação
F1: Mercedes confirma Russell como substituto de Bottas em 2022. Foto: Divulgação

O multicampeão da Fórmula 1, Lewis Hamilton, já sabe quem será seu parceiro de equipe na Mercedes para a próxima temporada. O britânico George Russell, de 23 anos, foi o escolhido para substituir Valtteri Bottas. O finlandês acabou deixando a equipe alemã após cinco temporadas e agora irá pilotar na Alfa Romeo, ocupando o posto deixado pelo seu compatriota, Kimi Raikkonen, que decidiu se aposentar.

Russell, apesar de jovem, tem se destacado nesta temporada defendendo a Williams. No GP da Hungria, ele chegou a conquistar os primeiros pontos da construtora desde 2019, e na Bélgica, conseguiu o primeiro pódio da sua carreira, chegando na segunda posição. Ao ser questionado sobre a mudança de escudeira, Russell afirmou: “É um dia especial para mim pessoal e profissionalmente, mas também um dia de emoções confusas”.


O piloto também agradeceu os companheiros de Williams e disse que está honrado em se juntar à equipe que tem sido a mais vitoriosa da F1 nos últimos anos. ”Olhando para a próxima temporada, eu estaria mentindo se dissesse que não estou absolutamente ansioso. É uma grande oportunidade e quero agarrar com as duas mãos. Mas não tenho ilusões quanto à escala do desafio; vai ser uma curva de aprendizado íngreme.”

Dessa forma, os amantes da F1 têm mais um piloto para ficar de olho nas provas do ano que vem, já que o britânico deve dividir os holofotes ao lado de Lewis Hamilton. Mas para esta temporada, a disputa está bastante acirrada entre Hamilton e Max Verstappen, ficando difícil até mesmo para os palpiteiros que aproveitam as facilidades oferecidas pelos sites de apostas confiáveis escolherem o provável campeão desta temporada, já que por enquanto apenas 5 pontos separam os dois.

    Primeira vitória

O GP da Itália realizado no domingo (12), marcou a primeira vitória de Daniel Ricciardo com a McLaren. O australiano compôs a primeira dobradinha da equipe britânica desde o GP do Canadá de 2010. Após sofrer com resultados difíceis na Renault, Ricciardo lutou bastante para conseguir se reequilibrar pilotando pela McLaren neste ano. Seu companheiro de equipe, Lando Norris conquistou vários pódios logo no início da atual temporada, enquanto o australiano mal conseguia marcar pontos ao longo das corridas.

Em uma entrevista dada ao canal TV Sky Sports, Ricciardo relembrou alguns momentos de adversidades. “Algumas das lombadas ao longo do caminho o tornam mais doce. Estou apenas grato por ainda estar com problemas”. O piloto apontou que este tem sido um ano bastante desafiador para ele, e que tem sentido bastante a distância dos pais, que não via há mais de um ano. Apesar de tudo, o australiano se mostrou bastante contente com a vitória, e espera iniciar um novo momento em sua carreira.

Acidente

Além de marcar a primeira vitória de Ricciardo junto a McLaren, no GP da Itália também houve um acidente entre Verstappen e Hamilton, que acabou deixando os favoritos ao título de fora da corrida. O acidente aconteceu antes mesmo da metade da prova. Logo após pit-stops ruins da Mercedes e da Red Bull, os dois pilotos acabaram se encontrando na chicane e os tocaram, indo parar na brita.

Hamilton estava contornando a chicane e acabou espremendo o carro de Verstappen, que resolveu não abrir mão da sua posição e tentou conseguir um traçado normal. E como nenhum dos dois cedeu espaço, acabaram se tocando. Verstappen ainda culpou o rival pelo acidente, afirmando no rádio: “é o que acontece quando não se deixa espaço”.

A batida entre os carros fez com que o veículo da Red Bull ficasse em cima da Mercedes de Hamilton, e o halo de segurança acabou evitando que algo pior ocorresse. Com isso, ambos deixaram a corrida sem marcar pontos.