Ferrari 488 GT Modificata é canhão com 710 cv feito só para as pistas

A Ferrari 488 GT Modificata não é homologada para andar na rua: foi criada para arrepiar nas pistas. O motor V8 biturbo passou a oferecer 709,7 cv de potência

Ferrari 488 GT Modificata (2)
Foto: Divulgação

A Ferrari 488 GT Modificata é uma variante de pista com tecnologias incorporadas dos modelos 488 GT3 e 488 GTE. Embora não seja homologado para andar nas ruas e estradas, o bólido com produção limitada foi criado para participar de track days ou eventos Ferrari Club Competizioni.


Como o próprio nome sugere, a Ferrari 488 GT Modificata foi extensamente trabalhada. A carroceria quase inteiramente construída de fibra de carbono (igual ao 488 GTE) possui o teto em alumínio. A aerodinâmica, segundo informações da ‘Casa de Maranello‘, produz 1.000 kg a 230 km/h. O modelo ainda combina componentes tanto do 488 GT3 quanto do 488 GTE, o qual empresta as suspensões. Os freios foram desenvolvidos pela Brembo e o sistema ABS deriva do modelo GT3 Evo 2020.

+ Cadastrados do Bolsa Família podem ter CNH gratuita
+ Lamborghini e Ducati criam motocicleta exclusiva
+ Ferrari 488 GTE é o novo kit da linha Lego Technic
+ Raridade: Cizeta V16T aparece à venda

O motor V8 biturbinado em trabalho conjunto ao câmbio de dupla embreagem e sete marchas com embreagem de fibra de carbono produz 709,7 cv de potência. Ou seja, mais potente que as opções GT3 e GTE. Para monitorar a saúde do “Voitão” a macchina possui um sistema V-Box combinado ao conjunto de aquisição de dados da Bosch, além de câmara traseira de alta definição, um segundo assento e monitoramento da pressão dos pneus (TPMS). Infelizmente, o preço não foi divulgado.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel