Ferrari clássica é roubada durante o test drive

Um dos 272 produzidos, exemplar do modelo 288 GTO de 1985 pertenceu ao ex-piloto de Fórmula 1 Eddie Irvine

A Ferrari 288 GTO roubada (Divulgação)

Uma Ferrari 288 GTO de 1985, que pertenceu ao ex-piloto de Fórmula 1 Eddie Irvine, foi roubada no test drive. O crime aconteceu na cidade de Düsseldorf (Alemanha), na última segunda-feira (13).

O ladrão trocou e-mails e chamadas telefônicas com a loja durante semanas antes de testar a Ferrari. Tudo corria bem no test drive, até o momento em que o possível cliente deveria ceder o volante. Assim que o funcionário da concessionária saiu do carro para assumir a direção, o criminoso fugiu com a Ferrari.

Um carro tão raro chama muita atenção e não demorou para que a polícia localizasse já no dia seguinte o esportivo. A Ferrari estava escondida em uma garagem de Grevenbroich, cidade que fica há menos de 30 km do centro de Dusseldorf. Já o ladrão, segue desaparecido. Em seu site e nas redes sociais, a polícia local divulgou uma imagem do suspeito.

Com apenas 272 unidades produzidas, a Ferrari 288 GTO é comercializada na Europa por valores entre 1.5 milhão e 2 milhões de euros (cerca de R$ 6,7 e 9 milhões).