Ferrari de 1959 é vendida por quase R$ 60 milhões

O valor ficou pouco acima da expectativas dos especialistas, que estimavam um preço de venda entre US$ 14 milhões e US$ 17 milhões

0
1247
Reprodução/RM Sotheby’s

Um dos oito exemplares feitos com carroceria de alumínio da Ferrari 250 GT LWB California Spider de 1959 foi vendido por US$ 17.990.000 (cerca de R$ 59,49 milhões) em um leilão realizado pela RM Sotheby’s nos Estados Unidos. O valor ficou pouco acima da expectativas dos especialistas, que estimavam um preço de venda entre US$ 14 milhões e US$ 17 milhões.

Equipado com um motor 3.0 V12 de 266 cv, preparado com comando de válvulas especial e carburação tripla, esta Ferrari tem um histórico de participação em corridas na Europa, EUA e Caribe (foi encomendada na fábrica com especificação de competição e estreou nas 24 Horas de Le Mans de 1959, terminando a prova na quinta posição do ranking geral).


O título de carro mais caro já vendido em um leilão pertence a outra Ferrari 250. Um exemplar da versão GTO produzido em 1962 foi vendido em 2012 por US$ 38.115.000.