Fiat Grand Siena ganha kit GNV de fábrica outra vez, agora por R$ 54.990

Sedã capaz de rodar com etanol, gasolina brasileira, gasolina pura e gás natural chega nas próximas semanas

Cilindros de gás ficam no porta-malas, mas capacidade de bagagem ainda é excelente (Foto: Divulgação)

A Fiat anunciou esta semana que vai retomar as vendas do Siena Tetrafuel, versão tradicional e já conhecida do modelo que vinha sendo vendida apenas como “preparação”. Desta vez, ela será feita sobre o Grand Siena – justamente por isso, o novo modelo não é o mesmo carro vendido alguns anos atrás, criado sobre a base do Siena de geração anterior.

O preço da nova versão – capaz de rodar com etanol, gasolina, gasolina pura (vendida em alguns países vizinhos do Brasil, mas não por aqui) e gás natural – será de R$ 54.990.

Na opinião de Herlander Zola, diretor comercial da Fiat, o Grand Siena “é um produto consagrado, especialmente para motoristas profissionais, e ganha oferta extremamente atrativa ao oferecer o menor custo por quilômetro entre os veículos de sua categoria”. Vale lembrar que o sedã mantém a garantia original mesmo após a instalação do kit GNV.

Cilindros de gás ficam no porta-malas, mas capacidade de bagagem ainda é excelente (Foto: Divulgação)

Mudanças também no motor
Certificada pelo Inmetro, a instalação do kit mantém dois cilindros de gás pressurizado dentro do porta-malas, que perde um pouco dos 520 l de capacidade, “mas mantém bom espaço para as malas, algo importante para taxistas de aeroportos e rodoviárias”, garante a Fiat. Segundo a empresa, também há preparações e algumas modificações feitas no motor, algo diferente do que acontece em conversões comuns feitas em carros particulares.

O motor do Grand Siena é o 1.4 Fire Evo, de quatro cilindros, com 8 válvulas, 88 cv e 12,5 kgfm de torque com etanol (85 cv e 12,4 kgfm com gasolina), sempre acoplado a uma caixa de câmbio manual de cinco marchas.

A versão com GNV vem equipada de série com direção hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas, computador de bordo e preparação para som, além dos obrigatórios freios com ABS e airbag duplo.

Com todos os opcionais – incluindo som com reprodutor de MP3, entrada USB, Bluetooth e ligação por viva-voz; volante multifunção; sensor de estacionamento traseiro; vidros elétricos traseiros; retrovisores externos elétricos com função tilt-down; banco do motorista com regulagem de altura; volante com regulagem de altura e maçanetas e retrovisores pintados na cor do veículo –, o preço do carro pode chegar a R$ 60.060.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar