Fiat Toro 1.8 Flex é indicada para o uso urbano. Confira a avaliação

0
134199

Na segunda dia 15 publicamos a avaliação da Fiat Toro Volcano 2.0 4×4 Diesel com transmissão automática de nove marchas (leia aqui sua avaliação e conheça aqui todas as versões e preços da picape). Agora, vamos te contar como anda a versão Freedom 1.8 Flex. Segundo a Fiat, essa configuração corresponderá por 40% do mix de vendas (60% serão da Diesel) e seu preço inicial é de R$ 76.500. “São duas propostas diferentes e voltadas para públicos distintos. A Freedom é voltado para os consumidores que usam o carro mais na cidade”, explica Marco Antonio Lage, diretor de comunicação corporativa e sustentabilidade do Grupo FCA (Fiat Chrysler Automobilies).   

O nosso primeiro contato com essa configuração da Toro aconteceu no Rio de Janeiro, com direito a um test-drive misto na cidade e na estrada. O motor da Frredom Flex é o 1.8 E.torQ VIS. Trata-se do conhecido bloco 1.8 E.torQ, porém, atualizado. Entre os aperfeiçoamentos há o coletor de admissão variável (VIS – Variable Intake System), o variador de fase do comando de válvulas, os novos dutos de aspiração e de escape, a bomba de óleo variável, o novo desenho da câmera de combustão, entre outros. São 135 cv (g)/139 cv (e) e 18,8 kgfm (g)/19,3 kgfm (e) de torque – o 1.8 do Jeep Renegade oferece 130 cv (g)/132 cv (e) de potência  e torque de 18,6 kgfm (g)/ 19,1 kgfm (e).  

A dirigibilidade é de carro de passeio. Apesar de ser 187 kg mais pesada em relação ao Jeep Renegade 1.8, a picape intermediária da Fiat oferece ânimo e força nos baixos giros. De acordo com o fabricante, 85% do torque já está disponível a 2.000 rpm e aparecem boas retomadas de 60 a 100 km/h.


Pela segunda vez, a Fiat aplica o câmbio automático em um dos seus veículos nacionais (o primeiro foi o Marea). A escolha por essa transmissão veio para posicionar o carro no mercado e não haverá futuramente a opção de câmbio manual. No caso da Toro, a caixa do fabricante Aisin é de seis marchas com opção de trocas sequenciais pela alavanca ou pelas borboletas atrás do volante. É um conjunto motor-câmbio que possibilita rodar a maior parte do tempo em giros baixos e reduz até três marchas. Dependendo da situação, como em ultrapassagens, surge uma pequena falta de fôlego.

A suspensão traseira multi-link é digna de bons elogios. Ela permite um ótimo controle da carroceria cooperando tanto na dinâmica quanto ao absorver as irregularidades do asfalto; a caçamba estava vazia. Os conjuntos de suspensões dianteiros e traseiros trabalham de maneira suave e silenciosa e em nenhum momento sentiu-se “batidas secas”, como ao passar sobre buracos, por exemplo. As rodas aro 16 vestem pneus de perfil alto e ajudam a transmitir maior conforto aos ocupantes. A caixa de direção tem assistência elétrica e é leve e direta ao esterço.

Por dentro, a Toro agrada pela qualidade dos materias empregados no acabamento. A ergonomia é beneficiada pelos comandos bem posicionados a mão e a posição de dirigir. A central multimídia possui tela sensível ao toque de 5” e interface intuitiva de utilizar. Os bancos oferecem boas abas laterais que ajudam a segurar o corpo nas curvas. Até  cinco adultos viajam confortavelmente. E quem vai atrás encontra bom espaço para a cabeça, os ombros e as pernas.

Para comemorar o lançamento do utilitário, a Fiat irá disponibilizar um lote de 1.000 unidades da versão Freedom Opening Edition (R$ 84.400). Essa configuração traz itens a mais, como acabamento interno exclusivo, roda de liga leve aro 16, capota marítima, central multimídia UConnect com navegador e câmera de ré. A Toro é mais completa comparada a Renault Duster Oroch (confira aqui as avaliações das Duster Oroch 1.6 e da Duster Oroch 2.0)

A caçamba é importante em uma picape e a da Toro Flex permite levar até 650 kg (uma tonelada na Toro Diesel). As portas bipartidas foram bem pensadas e facilitam o acesso ao compartimento de cargas. E quem precisar de mais espaço pode optar pelo extensor de caçamba (como o da Strada), que adiciona 300 litros a mais. O rack de teto permite levar até 50 kg.

A Toro é um projeto moderno e boa de dirigir. Ao final, fica uma conclusão: versatilidade é o sobrenome da Toro.

FICHA TÉCNICA
Fiat Toro Freedom 1.8 AT6
Preço básico: R$ 76.500
Carro avaliado: R$ 76.500
Motor: 4 cilindros em linha 1.8, 16V, comando variável
Cilindrada: 1747 cm3
Combustível: flex
Potência: 135 cv a 5.750 rpm (g) / 139 cv a 5.750 rpm (e)
Torque: 18,8 Kgfm a 3.750 rpm (g)/ 19,3 kgfm a 3.750 rpm (e) 
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (d) e multilink (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambores (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,915 m (c), 1,844 m (l), 1,735 m (a)
Entre-eixos: 2,990 m
Pneus: 215/65 R16
Porta-malas: 820 litros ou 650 kg
Tanque: 60 litros
Peso: 1.619 kg
0-100 km/h: 12s8 (g) e 12s2 (e)
Velocidade máxima: 172 km/h (g) / 175 km/h (e)
Consumo cidade: 8,3 km/l (g) e 5,8 km/l (e)
Consumo estrada: 10,5 km/l (g) e 7,4 km/l (e)
Emissão de CO2: 149 g/km
Nota do Inmetro: D (estimado)
Classificação na categoria: A (Picape)