Fluence ou Duster?

O Renault Duster foi um sucesso instantâneo, e não por acaso. Seu design transmite força e robustez (o SUV parece até de categoria superior), o espaço interno é generoso e a pegada é mesmo de utilitário esportivo. Por isso mesmo foi eleito o Destaque MOTOR SHOW 2012 em sua categoria e entre todos os nacionais. O Fluence, por outro lado, é um excelente sedã e também foi Destaque MOTOR SHOW logo após seu lançamento. Mas, brigando em um segmento bastante conservador, não é nenhum fenômeno de vendas.

Nas versões de entrada, de R$ 53 mil, o Duster 1.6 (pelado) ainda

poderia ser desafiado pela Grand Tour de menos de R$ 50 mil com

o mesmo motor (equipadinha) ou pela versão de entrada do Sentra

2.0, irmão quase gêmeo do Fluence, com a mesma base mecânica.

Mas a comparação aqui é na faixa ao redor dos R$ 66 mil. Por

quase o mesmo preço, Duster e Fluence vêm na versão Dynamique

2.0 automática. Mas nem os motores nem o câmbio são iguais.

Enquanto o Duster usa um motor Renault, o do Fluence é de origem

Nissan. Ambos são flex e têm potência e torque máximo similares,

mas o último, mais moderno, tem comando de admissão variável.

Na comparação das transmissões, nova vantagem do Fluence: seu

CVT com seis marchas simuladas é tecnicamente superior ao automático

de quatro velocidades do Duster. E é ele um dos motivos

principais, neste caso até mais do que a aerodinâmica, de o sedã

consumir tão menos combustível que o SUV.

A bordo, dá para perceber que o Duster

deriva dos romeno-brasileiros Sandero/Logan,

com os quais compartilha plataforma, e o

coreano-japonês Fluence é primo do Sentra.

No três volumes, há materiais mais nobres e

ajuste de profundidade do volante, enquanto

o Duster peca pela simplicidade dos plásticos

e pela ergonomia inferior. E tem muito mais:

o Fluence tem freios a disco nas quatro rodas,

enquanto o Duster tem tambores na traseira;

o Fluence tem direção elétrica variável e o

Duster tem uma hidráulica, mais pesada; o

Fluence tem seis airbags, o Duster tem só

dois; o cinto do quinto passageiro no Fluence

tem três pontos, no Duster tem dois.

Veredito: nessa disputa, temos um bom

exemplo de como o SUV é mais caro. Pelo

mesmo preço do Fluence, o Duster vem bem

menos equipado (leia tabela). Além disso, tem

consumo muito mais elevado, acabamento

mais simples e menos espaço na cabine e

no porta-malas. O Fluence parece a escolha

óbvia, mesmo com pacote de peças mais caro.

Mas, se você precisa mesmo de um SUV, por

R$ 300 a mais, que com o Dynamique 4×4

manual. É a melhor escolha.

A posição de dirigir do Fluence está longe de ser elevada como em um SUV, mas aqui o motorista pode ajustar o volante em profundidade; no Duster, não.

Além de ter acabamento superior, o Fluence é mais equipado e ainda pode

vir com teto-solar e GPS, como no modelo Privilège das fotos (R$ 75.990)

Renault Fluence Dynamique CVT

MOTOR quatro cilindros em linha, 2,0 litro, 16V, comando variável TRANSMISSÃO automática

continuamente variável (CVT), seis marchas virtuais, tração dianteira DIMENSÕES comp.: 4,62 m –

larg.: 1,81 m – alt.: 1,47 m ENTRE-EIXOS 2,700 m PORTA-MALAS 530 litros PNEUS 205/60 R16 PESO 1.369 kg GASOLINA POTÊNCIA 140 cv a 6.000 rpm TORQUE 19,9 kgfm a 3.750 rpm VEL. MÁXIMA 195 km/h 0 – 100 KM/H 10,1 segundos CONSUMO não

disponível CONSUMO REAL cidade: 10,2 km/l – estrada: 14,1 km/l (manual de seis marchas) ETANOL POTÊNCIA 143 cv a 6.000 rpm TORQUE 20,3 kgfm a 3.750 rpm VEL. MÁXIMA 200 km/h 0 – 100 KM/H 9,9 segundos CONSUMO não disponível CONSUMO REAL cidade:

6,8 km/l – estrada: 9,2 km/l (manual de seis marchas)

Com o banco rebatido, o Duster mostra uma vantagem dos SUVs: acomodar volumes maiores. Mas, no uso normal, o porta-malas do Fluence é maior

Renault Duster Dynamique

MOTOR quatro cilindros em linha, 2,0 litro, 16V TRANSMISSÃO automática, quatro marchas,

tração dianteira DIMENSÕES comp.: 4,32 m – larg.: 1,82 m – alt.: 1,69 m ENTRE-EIXOS 2,673 m

PORTA-MALAS 475 litros PNEUS 215/65 R16 PESO 1.294 kg GASOLINA POTÊNCIA 138 cv a 5.500 rpm TORQUE 19,7 kgfm a 3.750 rpm VEL. MÁXIMA 170 km/h 0 – 100 KM/H 11,6 segundos CONSUMO cidade: 9,3 km/l – estrada: 12,6 km/l CONSUMO REAL cidade:

7,4 km/l – estrada: 9,1 km/l ETANOL POTÊNCIA 142 cv a 5.500 rpm TORQUE 20,9 kgfm a

3.750 rpm VEL. MÁXIMA 174 km/h 0 – 100 KM/H 10,7 segundos CONSUMO cidade: 6,7 km/l

– estrada: 9,1 km/l CONSUMO REAL cidade: 5,4 km/l – estrada: 6,6 km/l

S= Item de série / N= Item não disponível / O= Item opcional * Fluence Dynamique 2.0 CVT e Duster Dynamique 2.0 aut.

** não disponível no Dynamique, mas item de série no Privilège, de R$ 75.990 *** Opcional no Privilège

**** Confira no comparativo da página 62 quais são os itens que compõem a cesta

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorConforto acessível
Próxima notíciaAgora no rumo certo