Ford e McDonald’s querem transformar café em peças de carro

Montadora e rede de fast food estudam o uso da casca do grão na produção de componentes plásticos

Divulgação

A Ford e a rede de fast food McDonald’s se uniram nos Estados Unidos para dar uma nova destinação para a casca do café. Subproduto do processo de torra dos grãos, o rejeito será empregado na produção de peças plásticas.

Estudos realizados pelas duas empresas apontam que a casca de café, quando aquecida a altas temperaturas em ambiente com pouco oxigênio, se transforma em um material durável, que pode ser empregado para conferir mais resistência aos plásticos.

Ainda em fase de testes, o novo material, que poderá ser usado na produção de componentes internos ou externos do veículo (como o suporte dos faróis), já obteve resultados expressivos. De acordo com a Ford, permite a produção de peças até 20% mais leves e que exigem até 25% menos eletricidade no processo de moldagem.