Ford Focus Fastback quer resgatar os entusiastas


O Ford Focus tem maior potência, mais torque, melhor relação custo-benefício, menor peso-potência e mais equipamentos de série do que seus principais concorrentes entre os sedãs médios. Entretanto, vende menos do que Toyota Corolla, Honda Civic, Nissan Sentra, Chevrolet Cruze e Volkswagen Jetta. Por isso, o departamento de marketing da Ford decidiu aproveitar o face-lift do modelo para modificar seu nome e seu posicionamento. A partir de agora o carro passa a se chamar Focus Fastback. Ele foi apresentado oficialmente hoje em Gramado (RS) e começa a ser vendido na rede Ford a partir de 30 de setembro.

Fizemos um test drive de 110 km na região de Gramado e Canela, no Rio Grande do Sul, com muito trânsito, de forma que não foi possível avaliar os 178 cavalos do motor 2.0 flex com injeção direta, tampouco o trabalho de inúmeros equipamentos eletrônicos, como controles de tração/estabilidade com recurso preventivo de desestabilização ou o assistente de frenagem autônomo, mas deu para sentir a força de seus 22,5 kgfm. Também foi possível apreciar a agilidade do câmbio automatizado sequencial de seis marchas com dupla embreagem. O interior é espaçoso e tem ótimo acabamento. A posição de dirigir agrada por ser ao mesmo tempo esportiva e confortável, enquanto os sistemas multimídia mostraram-se fáceis de usar.

Mas, por incrível que pareça, dessa vez o nome do carro é tão importante quanto seu conteúdo e comportamento dinâmico. A Ford averiguou que a venda de sedãs médios caiu de 10% para 7,7% nos últimos quatro anos e que os clientes migraram para hatches premium ou crossovers. Por isso, o nome Fastback (que identifica carros com uma queda acentuada do teto para a traseira) faz referência à primeira geração do Ford Mustang e tenta conquistar os “entusiastas por automóveis”. Segundo Oswaldo Ramos, gerente geral de marketing da Ford, o Focus Sedan era apenas um coadjuvante dentro do segmento e os entusiastas com mais de 35 anos, casados, que somam 30% dos ex-proprietários de hatches de entrada, estão sem opção de carro confortável, com grande porta-malas e espaço interno avantajado que possa emocioná-los pelo visual ou pela mecânica. O Focus Fastback tentará ser esse carro. Seu porta-malas oferece 421 litros.

Para convencer os consumidores brasileiros de que o Focus Fastback é muito mais emocionante do que um Corolla, um Civic ou um Sentra, a Ford contratou o ator Gerard Butler (que fez o rei Leônidas em “300”) para estrelar uma campanha milionária a partir de setembro. “Temos um cisne, não um patinho feio”, disse Oswaldo Ramos. Junto com os argumentos do ator de Hollywood, os “entusiastas” receberão uma oferta de equipamentos muito competitiva. A Ford está tão empenhada em aumentar as vendas do Focus Sedan, ops, Fastback, que anabolizou seu conteúdo e manteve o preço de entrada em R$ 77.900 na versão SE (a antiga S foi eliminada). Nessa configuração, o carro vem com sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, sistema Sync com comando de voz, bluetooth, duas entradas USB (“hoje existe uma guerra dentro do carro por essa conexão”), rodas de liga leve aro 17, controle de tração/estabilidade e faróis de neblina, entre outros itens. Por R$ 2.000 a mais, a versão SE Plus (R$ 79.900) acrescenta borboletas no volante, bancos de couro, ar-condicionado digital de duas zonas, sensor de estacionamento traseiro, piloto automático, limitador de velocidade e airbags laterais.

Com apenas duas séries de acabamento, a Ford espera facilitar a escolha do consumidor. A outra série é formada pela Titanium e pela Titanium Plus. A versão Titanium (R$ 87.900) traz a mais chave com sensor de presença, botão de partida, tela multimídia de 8 polegadas sensível ao toque, tela multifuncional de 4,2 polegadas no quadro de instrumentos, navegador por GPS, cartão de memória e airbags de cortina. O carro completo, na versão Titanium Plus, sai por R$ 96.900 e acrescenta assistente de frenagem autônomo, faróis bixenônio adaptativos, park assist (estaciona o carro sozinho), sensor de estacionamento dianteiro, espelhos com rebatimento elétrico, banco do motorista com ajuste elétrico e teto solar.

As rodas de 17 polegadas são exclusivas já na versão SE Plus, com múltiplos raios. Sua proposta de sofisticação, entretanto, nos pareceu um tanto conservadora para um carro que busca “o resgate dos entusiastas”. Hoje mesmo teve início a terceira e última rodada de pré-venda do Focus Fastback. São 500 unidades com 15% de desconto para donos de Focus 2014 ou 2015 que tenham comprado o carro há pelo menos seis meses. Os dois primeiros lotes já venderam 800 unidades. A partir de 30 de setembro, os primeiros 2.000 compradores terão as revisões até 30.000 km pagas pela Ford. “Vamos fazer de tudo para atrair a atenção dos consumidores para esse carro”, explicou Oswaldo Ramos. Além disso, a montadora fez um acordo para fixar o seguro das versões Titanium e Titanium Plus em R$ 3.332 e R$ 3.198, respectivamente, com franquia de R$ 2.735.

Leia mais sobre o Focus Fastback na edição de agosto da Motor Show.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel