Ford minimiza queda e confirma Bronco, Mustang Mach 1 e Ranger Black no Brasil (e nova geração da Ranger na Argentina)

A Ford confirmou alguns produtos e investimentos para o ano que vem nos mercados sul-americanos: os que mais nos interessam são os novos Ford Bronco, Transit e Mustang Mach 1

Lyle Waters, presidente da Ford América do Sul, concedeu há pouco uma entrevista coletiva virtual a jornalistas. O executivo minimizou a queda na participação de mercado da marca no Brasil e confirmou a chegada ao Brasil do Ford Bronco, do Mustang Mach 1 e da nova geração da van Transit, além da nova Ranger Black.


Após citar os problemas deste ano, que conhecemos bem – pandemia, crise econômica, desvalorização do real, e juros (ainda) altos para investimentos – ele falou sobre o desempenho da marca e os lançamentos da marca para a América do Sul no ano que vem. “Lançamos produtos e mais virão em 2021. O primeiro foi a Ranger Storm, que excedeu todas as expectativas com foco no off-road. Na Argentina, lançamos Kuga Hybrid e F-150, e no Chile, Escape Hybrid, Explorer e Ranger Raptor”, disse o executivo.

Waters afirmou que a marca vai investir em segmentos “onde podemos jogar para ganhar”. Para a Argentina, ele anunciou investimentos para a produção da nova geração da Ranger, com renovação da planta de Pacheco.

Lyle Waters também falou, sem dar detalhes, de outros lançamentos para 2021. Além da nova Transit, ele confirmou para o Brasil a Ranger Black, uma versão mais urbana, no outro extremo da Storm, e o SUV médio Bronco/Bronco Sport. O executivo também confirmou uma série limitada do Mustang, o Mach 1, com motor V8.

Sobre a queda na participação de mercado da marca, hoje a menos em pelo menos duas décadas, na faixa pouco acima de 7%, Lyle diz se tratar de uma “decisão”: “Não estou preocupado. Market-share não é o único aspecto em que foco. A indústria passa por muita pressão – câmbio, pandemia, custos altos. O negócio tem que ser saudável e sustentável, e se isso significa abrir mão de market-share, estamos administrando bem. A redução, pela minha perspectiva, foi uma decisão. O volume é importante, mas é apenas um dos fatos que entram na decisão.”

NOVOS PRODUTOS

O Ford Mustang Mach 1 se diferencia da configuração Black Shadow à venda por iniciais R$ 379.900 pelo visual inspirado nos clássicos modelos dos anos 1960 e 1970 exibindo faixas longitudinais no capô e nas laterais, além das rodas de 19″. Sob o capô, a variante emprega o motor V8 5.0 ‘Coyote’ recalibrado para despejar 460 cv de potência.

+ SP notifica proprietários sobre nova regra para IPVA 2021
+ Único no mundo, Dodge Viper GTS CS será leiloado no próximo ano
+ Nova regra de renovação de CNH passa a valer hoje; veja datas
+ Icônico Jaguar XJ220 com apenas 8.000 km vai à leilão

Na Europa, o Ford Mustang Mach 1 é o primeiro Mustang de produção oferecido com opção de câmbio manual Tremec, além da caixa automática de dez marchas. Esta última, a mais cotada para o mercado brasileiro. Em prol da dinâmica, vieram suspensões com amortecedores MagneRide, molas, barras estabilizadoras e buchas sob medida. Outras novidade preparada pelo fabricante do ‘oval azul’ são a Ranger Black, uma versão mais focada no uso urbano, com tudo preto e “elegante”.

E, claro, a marca não podia deixar de anunciar o SUV Bronco, embora o executivo não tenha dito em que versões, “normal” ou Sport, nem dado qualquer outra informação mais relevante sobre o SUV apresentado há alguns meses nos EUA. O mais provável é que venha a versão Sport, do México, sem pagar Imposto de Importação. Veja abaixo as fotos das duas versões, SUV sobre chassi ou monobloco (leia mais aqui).

Apesar de ser construído com monobloco, o Ford Bronco Sport também promete ser um SUV “de verdade”, com tração 4×4 e boa capacidade off-road. Exatamente como o Jeep Compass Trailhawk, que, na faixa de R$ 200 mil, é o mais fora-de-estrada dos Compass, e seu principal alvo (Compass Trailhawk e Bronco Sport custam o mesmo nos EUA). 

O porte do Ford Bronco Sport é bem parecido com o do Compass: são 4,38 de comprimento e 2,67 m de entre-eixos (4 cm a mais). Na mecânica, também um motor 1.5 turbo a gasolina, mas com performance mais agressiva, são 183 cv e 26 kgfm de torque. Ou há o 2.0 turbo também a gasolina de 248 cv e 38 kgfm. O câmbio é sempre automático de oito marchas. Enquanto isso, o Compass seguirá com a (relativa) vantagem do motor diesel (170 cv e 35,7 kgfm).

Com plataforma sobre chassis, a mesma da Ford Ranger, o Bronco “normal”, clássico, mira modelos com bastante capacidade para encarar off-road de verdade. A configuração duas portas briga com “jipões” clássicos, Jeep Wrangler e Land Rover Defender 90, principalmente. O Bronco duas portas é sempre a gasolina, e pode ter motor 2.3 de 274 cv e 42,8 kgfm com câmbio manual de sete marchas ou um 2.7 V6 de 314 cv e 55 kgfm com câmbio automático de dez marchas.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel