Ford Mustang Mach 1 é edição limitada por R$ 499.000

O Ford Mustang Mach 1 exibe a aerodinâmica melhorada e o motor V8 5.0 aprimorado para despejar 483 cv de potência e 56,7 kgfm de torque

0
368
Ford Mustang Mach 1
Foto: Divulgação

A Ford anunciou a comercialização do Mustang Mach 1 em nosso mercado. E a reinterpretação buscou referências nos modelos clássicos das décadas de 1960 e 1970, assim como nas atualizações de 1974 e 2003.

O visual é de arrepiar por conta dos elementos visuais e aerodinâmicos. Aliás, a dianteira exibe uma nova grade desenhada com ângulos mais inclinados – frente o das versões GT Premium e Black Shadow – e a colmeia exclusiva junto de duas entradas circulares (uma inspiração vinda do Ford Mustang Mach 1 de 1969). Não só isso, pois ela auxilia no direcionamento do fluxo do ar para os novos radiadores laterais permitindo uma melhora em até 50% no arrefecimento do motor e em até 75% no da transmissão.


O para-choque frontal ostenta entradas de ar nas extremidades, enquanto o pronunciado defletor na parte inferior cooperou no fluxo de ar, além de aumentar o resfriamento dos freios e o downforce em até 25%.

Ford Mustang Mach 1
Foto: Divulgação

A pegada ainda é evidenciada pelas faixas laterais em preto/laranja (uma exclusividade da cor cinza Dover) e o desenho das belíssimas rodas de 19″ deixa aparente o conjunto de freios da Brembo com as pinças de alumínio de seis pistões de 36 mm pintadas de laranja e trazendo pastilhas voltadas para o desempenho (no Black Shadow, era para conforto).

Atrás, as lanternas estão conectadas por uma faixa em preto brilhante e o defletor na parte inferior do para-choque foi emprestado da configuração Shelby GT 500 para aumentar o downforce. Já o spoiler sobre a tampa do porta-malas possui um desenho menor frente ao da configuração Black Shadow, que deixa de ser oferecida no Brasil.

+ Citroën C5 X é apresentado e mescla sedã, perua e SUV
+ Emerson Fittipaldi: o “milagre” da fibra de carbono
+ Edição 438
+ Avaliação exclusiva: já aceleramos o novo Jeep Compass 2022 na versão híbrida 4×4 de 240 cv

Cabine escurecida 

O interior escurecido ostenta detalhes em Black Piano/metálicos e uma placa numerada acima do porta-luvas. Os bancos são revestidos em couro perfurado e a padronização possui cortes horizontais para remeter aos modelos do passado. A faixa laranja nos encostos é uma exclusividade do tom cor cinza Dover, pois nas demais opções ela é cinza. As soleiras de portas são iluminadas.

O multimídia SYNC 3 possui tela de 8″ e conectividade Android Auto/Apple CarPlay e Mirror Link. O áudio da renomada Bang & Olufsen é composto por 12 alto-falantes mais subwoofer (falante de graves) para entregar 1.000W de potência sonora.

De acordo com a marca do “oval azul”, o Ford Mustang Mach 1 é o primeiro da América do Sul a ter o Ford PassConnect (já disponível na picape média Ranger Black e no utilitário esportivo Territory). Entre as funcionalidades, o aplicativo para smartphone possibilita ao futuro proprietário travar/destravar as portas, dar a partida remotamente com climatização, olhar a localização e ainda receber alertas de acionamento do alarme/funcionamento e ainda autonomia/hodômetro/pressão dos pneus, por exemplo.

+ Código de Trânsito: onze acertos e quatro erros da nova lei de trânsito que entra em vigor na segunda-feira
+ Em tempos de carros mais caros, Peugeot 208 fica até R$ 9.600 mais barato na compra online
+ Audi A6 Sedan 2021 debuta a configuração Prestige Plus
+ Mitsubishi Eclipse Cross Sport chega por R$ 205.990

V8 5.0 com 17 cv extras 

Sob o capô, o propulsor Coyote V8 5.0 naturalmente aspirado ganhou aperfeiçoamentos para despejar 17 cv a mais frente ao do Ford Mustang Black Shadow. Ou seja, estão disponíveis brutais 483 cv a 7.250 rpm de potência e 56,7 kgfm a 4.900 rpm de torque. É poderio no pé e sem turbolag (aquele atraso antes de o turbocompressor encher).

Entre as modificações para atingir o fôlego maior vieram o novo conversor de torque da transmissão automática de dez marchas permitindo mudanças/reduções mais rápidas. O sistema de indução de ar veio do Shelby GT 350, que também forneceu o coletor de admissão, o corpo de borboletas maior, o sistema de arrefecimento do motor e o radiador do câmbio.

Além do difusor traseiro, o Shelby GT 500 ainda levou ao Ford Mustang Mach 1 o sistema de exaustão com saídas de 4,5″ e ponteiras perfuradas para produzir uma sinfonia única, o sistema de arrefecimento do diferencial traseiro e o conjunto de braços/buchas mais rígidos da suspensão instalada na parte de trás do esportivo.

Ford Mustang Mach 1
As faixas laterais em laranja é uma exclusividade da cor exterior cinza Dover (Foto: Divulgação)

A suspensão adaptativa Magneride tem uma calibração exclusiva e a barra anti-torção é a do Ford Mustang Bullit. Já as barras estabilizadoras possuem um diâmetro 4% maior na dianteira e 8% na traseira.

Entre os modos de condução disponíveis estão o Normal, o Esportivo, o Esportivo +, o Pista, o Drag, o Neve/Molhado e o personalizável My Mode. 

O Ford Mustang Mach 1 desembarca em nosso mercado por R$ 499.000 e, de série, estão presentes alerta de colisão com detecção de pedestres/ frenagem de emergência, assistente de permanência em faixa com detector de fadiga do motorista, farol alto automático, sensor de pontos cegos/chuva, controles eletrônicos de tração/estabilidade, monitoramento da pressão dos pneus, assistente de partida em rampas e oito airbags, só para citar.

As reservas podem ser efetuadas na rede de concessionários e as entregas agendadas a partir de junho deste ano. As cores branco Ártico, preto Astúrias e prata Orvalho possuem a faixa sobre o capô/laterais em vermelho ou ela é cinza nas tonalidades azul Indianápolis, laranja Astana, vermelho Arizona e amarello Talladega ficando o laranja exclusivo para o cinza Dover.