Fox Pepper vs. HB20 R spec: esportivados com orgulho

Será mesmo que quem vê cara não vê coração? No caso dos esportivados Hyundai HB20 R spec e Volkswagen Fox Pepper (pimenta, em inglês), esse dito popular é uma verdade. Eles fazem bonito por aí e focam no visual mais apimentado para arrebatar os consumidores – como fazem o Fiat Palio Sporting (R$ 52.620) e o Ford Fiesta Sport (R$ 64.190). O VW Fox Pepper (R$ 58.090) pode ter preço inicial superior ao do Hyundai HB20 R spec (R$ 53.895), entretanto, ele já oferece de série itens inexistentes no rival, como sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e controle de tração.

Essas duas versões nasceram de conceitos mostrados no Salão de São Paulo de 2014. O Fox Pepper é baseado na versão Highline (R$ 57.590 manual e R$ 60.890 automatizada), enquanto o HB20 R spec está posicionado entre as configurações hatch Comfort Style (R$ 53.395 manual e R$ 57.695 automática) e Premium (R$ 61.295 só automática). O hatch da Volkswagen exibe um visual mais atrevido, porém o teto preto é opcional (R$ 1.281).
A grade do radiador com o detalhe em vermelho tem inspiração no Golf GTI. No Hyundai, a cor vermelho Chili é exclusiva (R$ 1.100).

As maçanetas exteriores cromadas do HB20 destoam um pouco do apelo esportivo. Os faróis têm máscara negra nos dois carros, mas são de dupla parábola no Volks Pepper e simples no Hyundai R spec. Esportivados por fora, a cabine de ambos mostram detalhes em vermelho nos acabamentos, nos bancos e nas costuras – mais evidentes no Volks. A cabine do Fox é mais bem trabalhada, com plásticos de melhor qualidade – no HB20, eles são mais duros em algumas partes, como no painel. Também incomoda no Hyundai os comandos simples do ar-condicionado.

A ergonomia nos dois hatches é beneficiada pela coluna de direção ajustável em altura e profundidade. Aliás, o Fox Pepper oferece posição de dirigir mais alta, assim como volante de base achatada com melhor empunhadura, pedaleiras de alumínio (também presentes no HB20 R spec) e maior visibilidade traseira. No Hyundai R spec faltam abertura da tampa do porta-malas pela chave e o vidro do passageiro com função um toque para descida e subida. Quem viaja no Fox Pepper encontra maior amplitude e melhor aceso ao banco traseiro. Lá atrás, os passageiros dispõem de três encostos de cabeça (no Hyundai são dois), mas há menor espaço para as pernas.

O tratamento acústico também é superior no Fox Pepper. A conectividade do rádio do HB20 R spec se restringe a bluetooth, streaming de áudio, entradas USB e auxiliar. A do Fox Pepper acrescenta CD player. A central multimídia com navegador e tela sensível ao toque de 7” das fotos do Fox Pepper é opcional (R$ 2.520). O Volkswagen ainda pode receber o teto solar elétrico (R$ 2.835), opção inexistente no catálogo do Hyundai. Verdade é que esses dois carros não tem nada de hot hatches – eles usam propulsores aspirados de suas versões “normais”.

12ms395_PepperXHB20_17

Ambos são 1.6 16V flex. Com etanol, o HB20 R spec tem maior potência
(128 cv contra 120 cv). Entretanto, o motor MSI do Fox Pepper entrega seu desempenho mais cedo, com boas acelerações e permitindo poucas mudanças de marchas – o Hyundai só acorda para valer acima de 3.500 rpm. Porém, na estrada, o carro da Volkswagen sofre mais com a incidência do vento, devido ao seu estilo de carroceria, mais alta e mais fina. Os freios têm acionamento mais progressivo no Fox; ambos possuem disco nas quatro rodas. As suspensões são confortáveis nos dois modelos, permitindo boa absorção das irregularidades do asfalto.

O conjunto do Fox é mais macio – e isso faz com que a carroceria role mais nas curvas. O carro avaliado trazia as rodas opcionais aro 16 (R$ 1.616). O Hyundai pode ser mais colado no chão, entretanto, o conjunto traseiro chega ao final de curso com facilidade, um problema recorrente do modelo passado. A direção é hidráulica no R spec e elétrica no Pepper, o que a torna mais direta e leve ao esterço. Ambos possuem câmbio manual de seis marchas, com engates mais leves e precisos no modelo da Volks. O engate da sexta poderia ser melhor no Hyundai. Quem preferir, pode optar pelo Fox Pepper com câmbio automatizado de embreagem simples (R$ 61.390) e pelo HB20 R spec com transmissão automática (R$ 58.195).

12ms395_PepperXHB20_18

O Fox Pepper ainda pode trazer opcionalmente piloto automático, espelho retrovisor interno eletrocrômico, faróis auxiliares com tripla função (neblina, longo alcance e luz de conversão estática), sensor de chuva e crespuscular e função coming & leaving home (R$ 2.195). Outro pacote inclui a mais controle de estabilidade, assistente de partida em rampas e os já citados faróis auxiliares (R$ 1.311). O HB20 R spec não tem opcionais. A soma das seis primeiras revisões no VW é ligeiramente maior: R$ 2.667 contra R$ 2.470 do HB20 R spec.

A garantia é de três anos no Volks e de cinco no Hyundai. De um lado, Volkswagen Fox Pepper. De outro, Hyundai HB20 R spec. Dois carros agradáveis de dirigir na cidade e na estrada. Foi por muito pouco, mas o Fox Pepper venceu esse comparativo pelo conjunto da obra, principalmente por oferecer uma dirigibilidade mais esperta; a nota em motor foi a mesma. Ele também oferece mais itens de segurança e de tecnologia do que o rival coreano, mas quase todos são cobrados opcionalmente. Na ponta do lápis, o R spec sai mais barato, porém o Fox Pepper é mais carro.

12ms395_PepperXHB20_19