Gasolina encerra 2021 com alta de 46%; etanol fica 56% mais caro

O Rio de Janeiro continuou vendendo a gasolina mais cara do País, a R$ 7,282

0
4
Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

No final do ano, combustíveis como a gasolina e etanol estão apresentando uma tendência de estabilidade. Mas o fato é que 2021 termina com os motoristas pagando bem mais para abastecer, se comparado ao mesmo período de 2020, segundo dados do último levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

O mês de dezembro fechou com a gasolina custando em média R$ 6,890 nos postos de abastecimento, alta de 46,7% em relação a dezembro do ano passado, quando custava R$ 4,696. No comparativo com o mês de novembro, o combustível ficou 0,52% mais barato em dezembro, passando de R$ 6,926 para R$ 6,890, mantendo quedas identificadas na primeira quinzena deste mês.

+ Preço da gasolina: levantamento prevê queda de 5,94% no início de 2022
+ Gasolina e etanol registram 1ª queda nos preços desde abril, diz pesquisa
+ Petrobras vai reduzir o preço da gasolina para distribuidoras


O etanol, por sua vez, com valor médio atual de R$ 5,779, registrou acréscimo de 56,5% em relação a dezembro do ano anterior. Bem como a gasolina, o combustível vem apresentando queda desde a primeira quinzena de dezembro e o valor, que fechou novembro a R$ 5,853, baixou para R$ 5,779, uma economia de 1,26%.

Estados

Em relação aos Estados, o Rio de Janeiro continuou vendendo a gasolina mais cara do País, a R$ 7,282, e o Amapá a mais barata, a R$ 6,388. A gasolina que sofreu maior aumento foi a de Roraima, que passou de R$ 6,846 para R$ 6,931, um acréscimo de (1,24%). Já a que apresentou maior redução (3,50%) foi a gasolina do do Rio Grande do Norte, que passou de R$7,149 para R$6,899.

Etanol

Roraima também se destaca com o maior aumento no valor do etanol, de 3,49%, passando de R$ 6,184 para R$ 6,400. O Rio Grande do Sul teve a maior média do país, com R$ 6,983. Já o Estado do Mato Grosso, registrou a maior redução no valor do etanol (4,50%), e passou de R$ 5,461 para R$ 5,215. São Paulo também teve grande representatividade na baixa de valor desse combustível, sendo o Estado a cobrar o menor valor médio (R$ 5,078) e a apresentar uma das maiores baixas também, de 4,22%.

Gasolina ou Etanol? 

“Vale ressaltar que na relação 70/30, a gasolina continua sendo a opção mais vantajosa para os motoristas abastecerem, de acordo com o mesmo levantamento da Ticket Log. Exceto para o Estado de Goiás que tem o etanol como o mais favorável e para Santa Catarina, Amapá e Distrito Federal, onde não foi possível analisar”, explica Douglas Pina, head de mercado urbano da Edenred Brasil, em nota divulgada.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ IPVA SP 2022: pague com desconto (9%) ou sem ficar apertado (até 12x)
+ Licenciamento 2022: Detran-SP divulga calendário e preço; veja
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ CNH vencida: veja o grupo que deve regularizar a habilitação até o dia 30
+ Ram lança linha 2022 das picapes 2500 e 1500; veja os preços
+ Rodízio de SP está suspenso desde segunda (20); veja quando volta
+ Polícia Rodoviária Federal prende homem que clonou o próprio carro
+ Quem está isento de pagar o IPVA 2022 em SP? Veja a lista
+ CNH será atualizada em 2022; veja como vai ficar o novo modelo
+ Calculadora gratuita de IPVA: saiba quanto vai custar o seu imposto