GM apresenta carro revolucionário, e você não pode comprar

GM apresenta carro revolucionário
O Origin, o carro que a GM e a Honda apresentou: revolucionário, mas você não poderá comprar

A GM apresentou um carro revolucionário. Ele tem as dimensões de um SUV, assentos para seis ocupantes, e nenhum pedal ou volante. As portas são deslizantes e não fica muito claro onde é a frente e a traseira do veículo. E você não poderá comprar um, porque ele não estará à venda. Ainda assim, o Orgin, primeiro driverless da marca, promete revolucionar. Ele deve ser o modelo utilizado no serviço Cruise, aplicativo de mobilidade da GM e Honda.

+ VW anuncia robô autônomo para carregamento de carros elétricos
+ Lexus apresenta moto voadora em conceito de veículos lunares
+ Você já pode pegar um táxi sem motorista

No serviço, o passageiro acessa o aplicativo e coloca informações de origem e destino. Nada diferetente de serviços como Uber ou 99Taxi. Um veículo chega para buscar o passageiro que só consegue acessar o veículo digitando um código fornecido pelo aplicativo. Dentro do carro, há botões para iniciar e finalizar a viagem. O Origin utiliza sensores de peso e travamento do cinto de segurança para identificar se alguém entrou ou saiu do veículo.

“Nós sabemos que o ônibus é uma opção de transporte mais sustentável para nosso planeta. Mas numa sexta-feira, em plena hora do rush, salvar o planeta não é páreo para perder um jantar ou colocar as crianças na cama”, afirmou Dan Ammann, CEO da Cruise, durante a apresentação do carro revolucionário na semana passada em San Francisco (EUA).

A Cruise é uma parceria entre a GM e a Honda. Enquanto a montadora americana ficará responsável pela fabricação do Origin, os japoneses vão desenolver a engenharia de design. A Cruise está desenvolvendo o software que comandará o carro, sensores e o produto em geral.

As empresas não disseram exatamente quando começa a produção ou quando ele estará nas ruas. Mas Kyle Vogt, CTO da Cruise, afirmou à CNN: “muito em breve”.