Gol a preço de Mille

A rivalidade entre Fiat e Volkswagen já dura anos. E continua hoje com Gol e Palio brigando, mês a mês, pelo primeiro lugar no ranking dos mais vendidos. O Mille não está nessa briga, mas mantém um bom desempenho de vendas. Mesmo tendo o projeto mais defasado do mercado, ainda se sustenta como quarto modelo mais vendido. Sua principal arma é o preço. Com um valor de R$ 23.690. Até o mês passado, era o carro mais barato do Brasil. A chegada do chinês Effa tirou dele esse título.

Agora a Volkswagen confirmou que reposicionará o preço do Gol Geração IV para brigar nessa categoria de entrada, a mesma de Mille e Effa M100. “O mesmo valor do Mille”, foi a resposta do gerente de marketing da VW, Fabrício Biondo, ao ser questionado, por MOTOR SHOW, sobre o novo preço do Gol G4. Prova de que a mira está apontada para a Fiat.

O interior do Mille é mais simples do que de seu rival. As portas são forradas com tecido, deixando aparente boa parte da lataria. O painel é pequeno e mostra logo que oferece apenas itens essenciais. Por outro lado, essa simplicidade do interior e a posição de dirigir mais elevada ampliam a sensação de espaço dos ocupantes. Mas a estabilidade não esconde as seqüelas do tempo. Aliás, por ter um projeto da década de 1980, a segurança também fica comprometida. O Mille não possui célula de sobrevivência. Por conta dessa ausência, o carro é muito mais leve, ganhando vantagem no desempenho e no consumo.

ITENS DE SÉRIE DO GOL

Ajuste manual de altura do banco do motorista Cintos de segurança dianteiros com regulagem de altura Grade dianteira e pára-choques na cor do veículo Hodômetro parcial e relógio digital Imobilizador eletrônico Pára-sol bipartido com espelho dos dois lados Pneus 175/70 R13 Vidros verdes

Mesmo sendo mais novo do que o Mille, o Gol Geração IV também apresenta sinais da idade. Ao dar a partida, a vibração do motor no volante e na manopla de câmbio é bem intensa. Sem falar na imprecisão do câmbio (em outros tempos, câmbio de Gol era referência..) e do baixo isolamento acústico de seu habitáculo.

Para quem quer um carro de entrada com design e projeto mais atuais e acabamento melhor, o Gol é a escolha perfeita. Mas, quem não se importa com isso e privilegia manutenção barata, seguro mais em conta, economia de combustível e espaço interno, deve optar pelo Mille

O estranho painel, substituído no Gol G5, não é o maior problema do carro. Porta-malas sem forração e ausência do encosto de cabeça pesam mais

Nas versões mais “peladas” dos dois modelos, o Gol leva vantagem por oferecer uma lista menos básica (veja tabela). O pacote opcional do Gol, com direção hidráulica, ar-condicionado e vidros e travas elétricas, sai por R$ 3.340. Para o Mille, o conjunto mais em conta, com direção hidráulica, ar-condicionado e travas e vidros elétricos, ainda acompanha limpador do vidro traseiro, apoios de cabeça nos bancos traseiros e kit com quatro falantes, custa R$ 5.330.

ITENS DE SÉRIE DO MILLE

Alça de segurança dianteira do lado do passageiro Apoios de cabeça dianteiros reguláveis em altura Espelho cortesia do lado do passageiro Grade dianteira na cor preta Hodômetro digital (total e parcial) Pára-choque na cor preta Pneus 165/70 R13 Vidros verdes

A grande verdade sobre esses dois modelos é que ambos já pagaram seu desenvolvimento e, agora, são poderosas armas de mercado. E essa briga promete esquentar ainda mais. A Fiat já prepara o contra-ataque com a versão Economy, que, cogita-se, terá, entre as novidades, um vacuômetro no painel. O equipamento é usado para medir o consumo do carro em movimento. O preço desta nova versão ainda não foi divulgado, mas tudo indica que será bem competitivo. Possivelmente, mais barato que os R$ 23,6 mil atuais. Margem para baixar o valor final do carro a Fiat tem de sobra. Será que a VW banca esse novo preço? De qualquer forma, o consumidor só tem a ganhar.

Por enquanto, se você procura um carro menos pelado, com projeto e design menos defasados, o Gol atende bem às suas expectativas. Agora, se a exigência for um veículo com menor consumo de combustível, seguro mais baixo e manutenção mais em conta, fique com o Mille. Ou espere a nova versão.

A Fiat ainda tem margem para baixar o preço do Mille (que deve ganhar, em setembro, a nova versão Economy) e a VW pode seguir esses passos com o Gol. Onde essa briga vai parar? Pouco importa, quem ganha com isso é o consumidor!

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar