Gostou? Vá no banco de trás

O Toyota Camry é o carro de passeio mais vendido nos EUA desde 1997 – com exceção de 2001, quando foi batido pelo Honda Accord. Um feito extraordinário em um mercado tão competitivo. O modelo comercializado no Brasil até hoje era esse mesmo que os norte-americanos adoram. Mas a marca decidiu vender um carro para eles – fabricado lá mesmo – e outro, com acerto e público-alvo distintos, para o resto do mundo. E este é o Camry que desembarca no Brasil.


Basicamente, nada mudou: ele segue com o câmbio de seis marchas com opção sequencial (mas sujeita a interferências e sem borboletas no volante) e o mesmo motor 3.5 V6, agora com 277 cv, ou 7 cv a menos que o anterior. Plataforma e distância entre-eixos continuam iguais, mas, diferentemente do modelo ianque, nosso novo sedã, que mira países emergentes, cresceu. Se pelos padrões dos EUA ele é considerado um sedã médio, de família, a Toyota quer que, no resto do mundo, ele seja um sedã executivo.

Para quem gostava de guiar o Camry, esse novo pode decepcionar. As suspensões, ponto alto do antigo, por serem mais rmes que a média do segmento, agora são macias demais. Desvios de trajetória são seguidos de algumas oscilações da carroceria e curvas rápidas recebem logo a interferência do controle de estabilidade. O câmbio continua satisfatório, embora não seja rápido; o motor tem facilidade para fazer o carro ganhar velocidade e gira abaixo de 2.000 rpm a 120 km/h, economizando combustível.

O acabamento em plástico, que imita madeira, não é re nado. Mas seu grande problema está na lista de itens: muitos de seus rivais oferecem mais, por menos

O espaço traseiro é enorme, os encostos são reclináveis e os passageiros controlam itens de conforto e entretenimento pelos botões no apoio de braço. Um típico sedã executivo

Toyota Camry

MOTOR seis cilindros em V, 3,5 litros, 24V, duplo comando variável (Dual VVT-i) TRANSMISSÃO automática sequencial, seis marchas, tração dianteira DIMENSÕES comp.: 4,91 m – larg.: 1,86 m – alt.: 1,47 m ENTRE-EIXOS 2,775 m PORTA-MALAS 504 litros PNEUS 215/55 R17 PESO 1.540 kg ● GASOLINA POTÊNCIA 277 cv a 6.200 rpm TORQUE 35,3 kgfm a 4.700 rpm VELOCIDADE MÁXIMA não disponível 0 – 100 KM/H não disponível CONSUMO não disponível CONSUMO REAL cidade: 7,5 km/l – estrada: 10,2 km/l (estimado)

A carroceria cresceu 10 cm no comprimento e quatro na largura, e os bancos foram reposicionados. Para quem viaja atrás, o espaço para as pernas é enorme. O banco traseiro é o melhor lugar no Camry: seus encostos podem ser reclinados eletricamente, há ajuste de temperatura independente e cortina de privacidade. Tudo controlado por botões no apoio de braços, onde cam também os comandos do sistema de som.

O problema desse novo Camry está no preço. Tudo bem que a lista de equipamentos está maior, com tela touchscreen e streaming por bluetooth, além de câmera de ré. Mas ainda faltam GPS, monitor de ponto cego, auxílio de estacionamento e outros itens que os rivais oferecem. E por bem menos que os R$ 161 mil que a Toyota pede pela novidade.

SHARE
Artigo anteriorMercado
Próximo artigoContato