Guardiola já danificou seus carros em R$ 2,5 mi na Inglaterra

O treinador espanhol do Manchester City Pep Guardiola que já teria gasto R$ 2,5 mi para reparar sua imperícia ao dirigir

Um dos mais vitoriosos técnicos de futebol da atualidade, o espanhol Pep Guardiola é ruim de volante. E não estamos falando da posição em campo que o consagrou também como jogador. Segundo o jornal britânico The Sun, o atual treinador do Manchester City já gastou o equivalente a R$ 2,5 milhões por ser um péssimo motorista.

+ Bentley oferece livro de R$ 1 milhão para clientes
+ Novo Range Rover Evoque ganha versão flex e mais acessível
+ Fernando Alonso capota na 10ª etapa do Rally Dakar

Gardiola já teria arruinado pelo menos quatro veículos desde que assumiu o comando do time inglês em 2016. As vítimas foram uma Mercedes GLE, uma Range Rover, um Bentley GTX700 e, mais recentemente, um Mini Cooper.

Lu Martin e Pol Ballus, autores do livro Pep’s City: The Making Of A Superteam, que conta os primeiros três anos do Manchester City sob o comando de Guardiola, afirmam que a fama de mau motorista vem desde o tempo em que ele comandava o Barcelona.

“Ele tem fama de ser ‘braço duro’ desde a época do Barcelona e este é o quarto carro que ele compra desde que chegou a Manchester. Seus retrovisores não duram muito e ele ainda foi capaz de encher de gasolina o tanque de uma Range Rover movida a diesel e dar perda total em um Bentley”.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel