Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

Lamborghini Huracán avaliada em R$ 1,6 mi e comprada após fraude no auxílio emergencial
Lamborghini Huracán avaliada em R$ 1,6 mi e comprada após fraude no auxílio emergencial

Um homem na Flórida (EUA) foi preso na segunda-feira após comprar um Lamborghini Huracán no valor de R$ 1,6 milhão com dinheiro de fraude do auxílio emergencial do governo americano por conta da pandemia do novo.

O Departamento de Justiça dos EUA informou ontem que David Hines, 29 anos, foi preso após fraudar o sistema de auxílio emergencial ao conseguir fazer a solicitação por dinheiro centenas de vezes. As autoridades afirmaram que a fraude de Hines ultrapasse os 20 milhões de reais.

Veja o Lamborghini comprado com dinheiro de fraude do auxílio emergencial

Hines conseguiu fraudar o sistema ao forjar pedidos em nome de diversas empresas. O dinheiro veio em boa parte de um programa semelhante ao brasileiro Pronampe: um pacote de ajuda financeira para empresários conseguirem mantes seus negócios.

Lamborghini é guinchado por ocupar vaga de elétrico
Lamborghini é destruído 20 minutos após compra
Dois Lamborghinis idênticos batem entre si e pegam fogo

O dinheiro, normalmente usado em folha de pagamentos de funcionários e amortização de débitos, foi produto de fraude do auxílio emergencial e utilizado na compra de um Lamborghini Huracán no valor de US$ 318 mil.

Dos R$ 20 milhões que Hines conseguiu de forma fraudulenta, ele já havia gasto cerca de R$ 2,5 mihões.

 

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar