Hyundai Creta ganha visual esportivo na versão Sport

Com início das vendas marcado para novembro, o esportivado Creta Sport será equipado com o motor 2.0 de 166 cv

A partir de novembro, o Hyundai Creta passa a ser oferecido também na versão esportivada Sport, que terá o motor 2.0 e detalhes de acabamento exclusivos, como as rodas diamantadas de 17 polegadas. A montadora ainda não informou o preço exato do Creta Sport, se limitando a informar que a nova configuração será posicionada entre as versões Pulse Plus 1.6 e a topo de linha Prestige 2.0, custando entre R$ 95 mil e R$ 98 mil.


Além das rodas exclusivas, o Creta Sport traz grade, barras de teto longitudinais, protetores de para-choque frontal e traseiro, capa dos retrovisores e aerofólio traseiro em preto brilhante. Por dentro, os bancos tem revestimento misto em tecido e couro na cor preta. Mesma cor empregada no forro de teto. E há ainda detalhes de acabamento em preto fosco.

O motor 2.0 desenvolve 166 cv e 20,5 kgfm de torque e o câmbio automático tem seis marchas. Mesmo conjunto que equipa o Creta mais caro. Já a lista de equipamentos inclui ar-condicionado automático digital, direção elétrica, vidros elétricos do tipo um toque, piloto automático, acendimento automático dos faróis, controle de tração e estabilidade, sistema start-stop, luzes diurnas de LED e sistema multimídia compatível com Android Auto e Apple CarPlay.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel