Hyundai Creta oferece boa dirigibilidade

Cumpre o prometido, mas não encanta. Assim é o Hyundai Creta 1.6 Pulse Plus: um SUV que anda bem em giros baixos, garantindo bons deslocamentos urbanos graças à boa potência (superior à dos concorrentes Renault Duster 1.6 e Nissan Kicks 1.6). Diferentemente do motor do hatch HB20, o 1.6 do Creta possui comando variável na admissão e no escape, e isso contribui para uma maior elasticidade.

O sistema start-stop desliga o motor nos semáforos para reduzir o consumo – e agrada ao religá-lo suavemente, sem transmitir vibrações. Já na estrada, principalmente em ultrapassagens, o motorista deve pisar um pouco mais no acelerador. Mesmo assim, o ânimo do Creta é compensado pelo câmbio automático ao mudar/reduzir brevemente as seis velocidades Já ao encarar subidas íngremes, a caixa segura a marcha, amarrando o desempenho.

As suspensões possuem calibração macia, mas ao passar por pisos irregulares as oscilações da carroceria incomodam um pouco. A direção é leve ao esterço, mas o raio de giro de 10,6 m exige mais manobras para sair de lugares apertados. Os freios são progressivos e as rodas de 17” possuem a mesma medida das configurações Pulse Sport 2.0 e Prestige 2.0. Elogios também para a posição de dirigir, os comandos bem posicionados e o espaço interno.

Aliás, o bom ângulo de abertura das portas traseiras facilita o acesso ao habitáculo – os bancos de tecido transmitem um tom de simplicidade. O porta-malas de 431 litros é inferior ao dos rivais Renault Duster (475) e Nissan Kicks (432), só para citar. Essa configuração Pulse Plus do Creta frente à versão Pulse traz a mais ar automático digital, central multimídia com Android Auto/Apple CarPlay e câmera de ré.

Em segurança, ao contrário da configuração Prestige, não há os airbags laterais e de cortina. Esses dois últimos também não encontrados no Renault Duster 1.6 e são opcionais no Kicks SV dentro do pacote Pack Plus, que eleva o preço do crossover da Nissan a R$ 89.990 e ainda adiciona os bancos e partes das laterais de portas forradas em couro. Essa configuração do Creta poderia oferecer tudo isso, afinal, nesse segmento, requinte e segurança nunca são demais.


Ficha técnica:

Hyundai Creta 1.6 Pulse Plus

Preço versão Attitude 1.6 MT: R$ 74.990
Preço versão Pulse 1.6 MT: R$ 79.990
Preço versão Pulse 1.6 AT: R$ 86.740
Preço versão Pulse Plus 1.6 AT: R$ 89.990
Preço versão Pulse Sport 2.0 AT: R$ 94.990
Preço versão Prestige 2.0 AT: R$ 100.990
Motor: 4 cilindros 1.6, 16V, duplo comando variável, start-stop
Cilindrada: 1591 cm3
Combustível: flex
Potência: 123 cv a 6.000 rpm (g) e 130 cv a 6.000 rpm (e)
Torque: 16,0 kgfm a 4.000 rpm (g) e 16,5 kgfm a 4.000 rpm (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d)e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,270 m (c), 1,780 m (l), 1,635 m (a)
Entre-eixos: 2,590 m
Pneus: 215/60 R17
Porta-malas: 431 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.359 kg
0-100 km/h: 12s (e)
Velocidade máxima: 172 km/h (e)
Consumo cidade: 10,1 km/l (g) e 7,1 km/l (e)
Consumo estrada: 11,3 km/l (g) e 8,2 km/l (e)
Emissão de CO2: 127 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Utilitário Esportivo Compacto)

NOSSO VEREDICTO
Motor
Câmbio
Desempenho
Consumo
Segurança
Equipamentos
Multimídia
Conforto
Porta-malas
Prazer ao dirigir
COMPARTILHAR
Notícia anteriorAudi Q7
Próxima notíciaToyota SW4
blog comments powered by Disqus