IPVA 2022 SP: 3ª parcela começa a vencer na segunda (11); veja as datas

O calendário inicia para o grupo de veículos com final de placa 1

0
46
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Na próxima segunda-feira (11), começa a vencer a terceira parcela do IPVA SP 2022, com desconto de 5%, para os proprietários que parcelaram o imposto.

O calendário inicia para o grupo de veículos com final de placa 1 (veja o calendário abaixo). As datas desta parcela terminam no dia 26 de abril para grupo de carros com final de placa 0.

+ Saiba tudo sobre o licenciamento de veículos em SP, como datas e preço
+ CNH: 184 mil motoristas precisam renovar habilitação em abril; entenda
+ Modificação de carros dispensa autorização prévia, segundo Projeto de Lei


Como realizar o pagamento?

Para efetuar o pagamento, o cidadão deve informar o número do Registro Nacional de Veículo Automotor (Renavam) nos canais oferecidos pela rede bancária.

É possível utilizar o internet banking, débito agendado, aplicativos bancários ou nos terminais de autoatendimento. O IPVA também pode ser pago em casas lotéricas.

Multa

Vale ressaltar que o contribuinte que deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Confira abaixo o calendário completo:
Foto: Divulgação

MAIS NA MOTOR SHOW:
+ Guia de Carros Elétricos: Nissan Leaf, Volvo XC40, C40, Porsche Taycan e Audi e-tron
+ Nova Montana: 3ª geração da picape da Chevrolet chega em 2023; assista
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Preços da gasolina e etanol sobem; veja qual é o mais vantajoso
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Honda divulga imagens do novo HR-V; confira como ficou
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ CNH: novo limite de pontos vai completar 1 ano; entenda
+ Jeep vende estoque de mais de 2 meses do Compass híbrido em 5 horas
+ Diesel fica 12% mais caro; todas as regiões brasileiras registraram alta