Jeep Compass vai bem em teste de colisão nos EUA

Organização avaliou também a proteção contra impacto de outros quatro crossovers vendidos no Brasil

Divulgação

O Jeep Compass foi um dos modelos mais bem avaliados em um teste de colisão realizado pelo Insurance Institute for Highway Safety (IIHS), organização de segurança viária ligada às seguradoras dos Estados Unidos, que analisou a resistência de SUVs e crossovers a impactos frontais do lado do passageiro.

No teste, chamado de “passenger-side small overlap”, o veículo é lançado contra uma barreira a 64 km/h, de maneira que apenas 25% da área frontal (no caso, a quina da dianteira do lado do passageiro) atinja o obstáculo. A avaliação foi iniciada após o IIHS ter constatado que os fabricantes davam mais atenção à proteção do motorista no desenvolvimento da estrutura dos veículos.

Equipado com airbags laterais e de cortina (itens que no Brasil são de série apenas nas versões Limited e Trailhawk, as mais caras da linha), o Compass recebeu a nota máxima na proteção do tórax, cabeça e do quadril, enquanto a resistência da estrutura e a proteção das pernas e dos pés foi considerada aceitável (a segunda melhor nota).

O crossover médio já havia recebido avaliação positiva do IIHS em outros testes de colisão (leia mais aqui). Diferente do modelo vendido no Brasil, que é fabricado em Goiana (PE), o Compass vendido nos EUA é importado do México.

OUTROS MODELOS
Divulgação

No mesmo teste, o IIHS deu nota máxima também para o desempenho dos modelos BMW X1, Mitsubishi Outlander, Chevrolet Equinox e GMC Terrain. Já os crossovers Mitsubishi Outlander Sport (o ASX vendido nos EUA) e Ford Escape ficaram com as piores pontuações. Nos dois carros, os airbags de cortina não foram ativados mesmo com a gravidade da colisão.