Jeep inaugura sua fábrica de Goiana, no Pernambuco (PE)

Divulgação

O Polo Industrial da Jeep, em Goiana, no Pernambuco (PE), foi inaugurado oficialmente hoje (28). A obra iniciou em setembro de 2012 e consumiu um investimento superior a R$ 7 bilhões. Essa nova planta é a primeira fábrica inaugurada depois da criação da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), em 13 de outubro do ano passado. O primeiro Jeep Renegade produzido por lá saiu da linha de produção em 19 de fevereiro de 2015.  

O empreendimento ocupa uma área construída de 260 mil metros quadrados e tem capacidade produtiva de 250 mil carros/ano – atualmente, 45 Jeep saem por hora e a expectativa é de aumentar essa média para 60 unidades/hora. O Parque de Fornecedores, com 270 mil metros quadrados,  engloba 12 edifícios e 16 empresas responsáveis por 17 linhas de produtos. Essa nova fábrica da Jeep utiliza o sistema de produção WCM – World Class Manufacturing –, que garante uma melhora no processo de produção.


As duas linhas de prensas tem uma capacidade de 18 estampos por minuto e na estação de funilaria são 18 robôs, que aplicam 100 pontos de solda em 60 segundos. Na área de montagem, houve uma preocupação com a ergonomia dos funcionários, que eliminam os esforços físicos e movimentos desnecessários. Já o sistema de pintura dispensa a camada de primer,  assegurando melhor qualidade e durabilidade da pintura do veículo, assim como, uma diminuição do consumo de energia e na emissão de poluentes.

Ao todo são 700 robôs: 650 na Funilaria, 40 na Pintura e 10 na Montagem. Além das máquinas, são cerca de nove mil trabalhadores (na fábrica e fornecedores) – desse contigente, 82% dos funcionários são nordestinos e 78% pernambucanos. “Durante o processo de contratação, não era preciso ter experiência na indústria automotiva. O candidato deveria demonstrar curiosidade, vontade e determinação”, conta Adauto Duarte, diretor de RH.

O Jeep Renegade produzido em Goiana tem índice de nacionalização de 70%. Contudo, a expectativa é de elevar para 80% nos próximos meses. Segundo o fabricante, um dos componentes importados é o motor a diesel.  De Goiana, não sairá somente o Renegade. Três futuros modelos estão programados para ser produzidos na fábrica pernambucana, que é considerada a planta produtiva mais moderna da FCA – Fiat Chrysler Automobiles. A nova fábrica também é sustentável e 98% da água utilizada são reaproveitadas. E 38.000 mudas já estão plantadas para reestabelecer o ecossistema da região – antes, a área era um canavial.

O Renegade é oferecido nas versões Sport, Longitude e Trailhawk, com preço inicial de R$ 69.900.