Land Rover Range Rover

2570

Para nós jornalistas especializados, que trocamos de carro toda semana, escolher um modelo preferido é mais difícil do que parece. Afinal, para cada uso há características mais (ou menos) importantes. Olhando o mercado de SUVs, alguns são mais utilitários, outros mais esportivos, e ainda há os fora-de-estrada, os familiares…

Com orçamento ilimitado, a coisa fica mais fácil, e assumindo meu lado “tiozão” – sou um pai de família com uma bebê de 10 meses, um moleque de 5 anos e muita coisa pra carregar – escolheria o Land Rover Range Rover, para mim o SUV que equilibra melhor características ideais dos modelos do segmento. Ficaria com a versão Vogue, de R$ 567.400 – a “de entrada” do modelo topo de gama da marca. Nem precisaria ser da série especial Black da foto (de R$ 590.950), com rodas aro 22 e outros detalhes diferentes. Por metade do preço do Autobiography LWB de topo, o Vogue “básico” tem o motor turbodiesel mais “fraco”, um 3.0 V6 de “só” 258 cv e 61,1 kgfm – as outras opções são o 4.4 V8 turbodiesel, com 439 cv e já R$ 100.000 mais caro, e o monstruoso 5.0 V8 Supercharged a gasolina de 510 cv.

Aliado ao câmbio de oito marchas, o V6 trabalha em silêncio e garante ótimo desempenho e consumo contido: fiz 10 km/l na cidade e 14 na estrada com a família e toda a tralha a bordo, uma marca incrível para um carro de mais de duas toneladas. Nem preciso dizer que o interior tem espaço de sobra e acabamento magnífico – e ser preto é ótimo com as crianças, pois esconde a sujeira. Pena que a central multimídia, apesar de aprimorada, ainda é ruim de usar e é incompatível com Android Auto/Apple CarPlay.

As suspensões a ar garantem conforto de sobra no cotidiano e têm papel fundamental no off-road, graças ao ajuste de altura (seria um dos raros compradores a usar o carro fora da estrada). Claro que não adiantaria nada sem o “torcudo” motor e a sofisticada tração com seletor de terreno, reduzida e bloqueio do diferencial. Apesar da nobreza, o Range encara qualquer parada (e aí melhor as rodas aro 20 básicas do que as da série especial). Porque se é para ter um SUV, que ele seja valente!

E SE EU TIVESSE SÓ R$ 100 MIL

Não abriria mão da aventura: toleraria o acabamento ruim e a péssima posição de guiar em nome do espaço e da valentia do Renault Duster 4×4 (leia mais aqui).


Ficha técnica:

Range Rover Vogue Black

Preço básico: R$ 567.400
Carro avaliado: R$ 590.950
Motor: 3.0 turbodiesel
Potência: 258 cv a 4.000 rpm
Torque: 61,1 kgfm a 2.000 rpm
Câmbio: AT8
Pneus: 275/40 R22 (d/t)
Porta-malas: 550 a 2.030 litros
Consumo cidade: 9,8 km/l
Consumo estrada: 12,3 km/l
Emissão de CO2: 185 g/km
Nota do Inmetro: D