Latin NCAP: Peugeot 208 ganha 2 estrelas e Tucson zera no teste; assista

O SUV teve proteção de 4,37% para o ocupante infantil

0
13
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (10), o Latin NCAP divulgou os novos resultados de seu Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe, sendo que o Peugeot 208 recebeu duas estrelas e a versão anterior do Hyundai Tucson zerou no teste.

Peugeot 208

O Peugeot 208, fabricado na Argentina, com dois airbags frontais, dois laterais de corpo e Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) como equipamento de série, obteve duas estrelas no mais recente protocolo do Latin NCAP.


O compacto atingiu 51,53% em Proteção de Ocupantes Adultos, 54,92% em Proteção de Ocupantes Infantis, 54,13% em Proteção de Pedestres e Usuários Vulneráveis ​​das Estradas e 55,81% em Sistemas de Assistência à Segurança.

+ Toyota Yaris recebe apenas 1 estrela no Latin NCap; assista
+ Ford Ka e Hyundai HB20 tiram nota zero em novo teste do Latin NCAP
+ Fiat Argo e Cronos zeram no Latin NCAP; Taos recebe 5 estrelas; assista

O 208 foi avaliado em impacto frontal, impacto lateral, chicotada cervical (whiplash), proteção de pedestres, ESC, teste de alce (moose test) e sistema de assistência à velocidade (SAS).

Segundo a entidade, o hatch mostrou um desempenho aceitável no impacto frontal e bom no impacto lateral para a proteção de ocupantes adultos, devido aos seus sistemas de retenção. A proteção contra chicotada cervical foi boa, o veículo está em conformidade com o regulamento de impacto traseiro UNR32 e oferece uma folha de resgate de acordo com os requisitos do Latin NCAP.

A estrutura do habitáculo e a área dos pés foram consideradas instáveis. A falta de airbags laterais padrão para a cabeça limitou a pontuação do veículo. Para ganhar pontos de AEB, os modelos necessitam proteção passiva total. Sem os airbags laterais de cortina, o 208 não pode somar pontos de AEB, tecnologia disponível nas versões.

Assista abaixo ao teste de impacto do modelo:

Hyundai Tucson

O Hyundai Tucson, fabricado na Coreia do Sul, com dois airbags frontais e nenhum ESC padrão, ganhou zero estrela no mais recente protocolo do Latin NCAP. A versão anterior do SUV atingiu 51,21% na Proteção do Ocupante Adulto, 4,37% na Proteção do Ocupante Infantil, 49,85% na Proteção para Pedestres e Usuários Vulneráveis ​​das Estradas e 6,98% nos Sistemas de Assistência à Segurança.

O Tucson foi avaliado em impacto frontal, impacto lateral, chicotada cervical (whiplash) e proteção de pedestres. O SUV teve um bom desempenho em impacto frontal e impacto lateral para proteção do ocupante adulto; no entanto, a falta de airbags laterais padrão para a cabeça limitou a pontuação do veículo.

O teste de chicotada cervical (whiplash) mostrou boa proteção. A estrutura do habitáculo e a área dos pés foram consideradas estáveis. O desempenho da segurança infantil foi ruim porque o Tucson vem com um cinto de dois pontos padrão na posição do banco central traseiro e, além disso, porque a Hyundai se recusou a recomendar o Sistema de Retenção Infantil (SRI) para testes.

A versão do Tucson avaliada pelo Latin NCAP foi relegada com a nova versão do modelo. O Latin NCAP comprou a unidade avaliada em fevereiro de 2021, após consultar as representações oficiais da marca em três países diferentes, foi confirmado que faltavam, ao menos, dois anos para que o novo Tucson chegasse à América Latina.

“Os tempos se desenrolaram de forma diferente e o novo Tucson chegou à América Latina em 2021. Isso não invalida esse resultado, pois há muitos modelos de Tucson ‘antigos’ ainda disponíveis como veículos novos ou usados ​​que os consumidores podem comprar”, diz o Latin NCAP.

Veja abaixo ao teste de impacto do modelo:

 MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Segredo: o SUV da Fiat com base de Peugeot que dá pistas sobre o novo Jeep Renegade
+ 5ª Expo Motorhome começa nesta quinta-feira (9)
+ Volkswagen revela mais imagens da nova Amarok
+ Hyundai HB20 está mais caro e pode passar dos R$ 100 mil
+ Teste rápido: como é dirigir o Volkswagen ID.3
+ Vídeo: picape desgovernada cai em travessia de balsas em Cananéia (SP)
+ Avaliação: ao volante do Volkswagen ID.4, o Taos do futuro
+ Avaliação: Fiat Pulse tem potencial para vender muito
+ Avaliação: Hyundai Creta 2022 arrisca no visual, mas se destaca pelo motor
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Avaliação: ao volante do Jeep Compass Limited T270 2022
+ Mini Cooper elétrico e a dúvida: autonomia importa?
+ Comparativo de SUVs: Jeep Compass vs. VW Taos e Toyota Corolla Cross
+ Veja os 10 países mais caros para se comprar e manter um carro