Mais bonito,completo e competitivo

Acima, o painel e os mostradores novos, com leitura mais clara, e os controles do ar-condicionado, que não é do tipo automático. Fora isso, um carro completo


A tecnologia bicombustivel é cada vez mais importante na escolha de um veículo. Com exceção dos modelos mais luxuosos, a maioria dos carros vendidos no Brasil tem o sistema. No segmento dos sedãs médios, os únicos que ainda não contam com o benefício são Ford Focus, Kia Cerato e Subaru Impreza Sedan. O Sentra estava nesta lista, mas a Nissan apresentou o modelo 2010 com o motor flex como novidade.

Além do propulsor flex, o sedã ainda traz mudanças visuais e novos equipamentos. Chave inteligente (I-Key), que permite ligar o veículo sem tirá-la do bolso, acendimento automático dos faróis e um sistema de som com conexão USB e para iPod passaram a integrar a lista dos itens de série. Entre as alterações visuais está a nova grade, o parachoque redesenhado, o novo design e competitivo Mais bonito,completo de rodas e calotas, a mudança de configurações dos faróis, os frisos cromados nas laterais e os detalhes cromados na tampa traseira.

O Sentra continua tendo quatro versões, todas 2.0. A de entrada tem preço sugerido de R$ 53.990 e vem com transmissão manual. Já a completa custa R$ 71.990 e é equipada com câmbio automático CVT. Aliás, seus preços estão mais atraentes, pois ficaram em média R$ 1.100 menores do que antes, o que o torna uma excelente oferta, já que concorrentes como Civic e Corolla, nas versões equivalentes em equipamentos, têm preços cerca de R$ 10 mil maiores do que o dele.

A estimativa da Nissan é de que, com estas novidades, sejam vendidas 800 unidades por mês. Com este conjunto atraente, dá para afirmar que essa previsão da marca pode ser considerada um tanto modesta.