Mais econômico do Brasil, novo Toyota Prius 2016 chega por R$ 119.950. Confira galeria de fotos

0
29608

Exibida ao mundo no ano passado, a quarta geração do Toyota Prius agora ao Brasil por R$ 119.950. Fruto de uma aposta arriscada da marca e absolutamente pioneiro, o Prius é de longe o carro híbrido mais vendido do mundo. Foram mais de 5,7 milhões de unidades emplacadas desde o surgimento de sua primeira geração, ainda em 1997. No Brasil, chegou só em 2011, já na terceira geração, e devido à falta de incentivos do governo, teve até hoje apenas 800 unidades vendidas.

Esse Prius é o primeiro modelo a usar a plataforma TNGA (Nova Arquitetura Global da Toyota – leia mais aqui). Trata-se da base que dará origem também às novas gerações de Corolla e RAV4, além do aguardado crossover C-HR, rival do Honda HR-V e forte candidato à produção nacional (leia reportagem aqui).


O hatch chega em duas versões com um design que continua ousado, de linhas marcadas e anguladas. Em relação ao Prius anterior, o teto foi rebaixado em 20 cm e deslocado para a frente, e o capô também ficou mais baixo. Não houve significativa perda de peso, mas o consumo foi reduzido em 15% devido à maior eficiência do motor. Já a nova carroceria, 60% mais rígida, melhorou a dirigibilidade. Faróis, lanternas e luzes de neblina são de LED, garantindo melhor visibilidade e mais segurança.

Já a cabine é toda nova, com novo painel de instrumentos (ainda central,  mas com head-on display à frente do motorista) e um lista de equipamentos bastante generosa – que inclui sete airbags, central multimídia com tevê digital, navegação e tela sensível ao toque, ar-condicionado de duas zonas, entrada e partida com chave presencial, head-up display e um inédito carregador sem fio para smartphones no console (se o modelo for compatível, basta colocá-lo no console central para carregar). Confira mais abaixo a lista completa.

Apesar de ter dois motores – um 4 cilindros 1.8 a gasolina e outro elétrico – e um monte de baterias, o Prius é até espaçoso. As baterias foram reposicionadas para baixo do banco do passageiro, aumentando o espaço do porta-malas. É menor que um sedã médio (4,54 m de comprimento, 1,76 m de largura e 1,47 m de altura), mas tem entre-eixos igual ao do Corolla (2,700 m) e porta-malas de bons 412 litros (470 no Corolla).

Para poupar energia, o motor a gasolina funciona no ciclo Atkinson e tem apenas 98 cv e 14,2 kgfm, bem menos do que no tradicional ciclo Otto. Mas o motor elétrico produz outros 72 cv e 16,6 kgfm. Esses números não são simplesmente somados, mas com os dois propulsores trabalhando juntos o carro tem potência estimada de 123 cv e cumpre bem a missão: acelera de 0-100 km/h em 11 segundos e gasta muito pouco combustível. O Prius é o modelo mais econômico do Brasil, segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular. Nos testes padronizados pelo Inmetro, marcou 18,9 km/l na cidade e 17 km/l na estrada (em rela’vcão à geração anterior, são números 24% melhores na cidade e 19% na estrada). Mas no uso diário, dependendo do seu percurso e hábitos, é fácil passar de 25 km/l no uso urbano. Caso você tenha estranhado, de fato ele é mais econômico na cidade do que na estrada, característica típica dos híbridos (na cidade recuperam mais energia nas reduzidas e frenagens, menos frequentes no uso rodoviário).

O modelo ainda é capaz de rodar no modo apenas elétrico, acionado por um botão no painel (modo EV; há ainda o Power, o Eco e o Normal). Usando apenas as baterias de hidreto de níquel, o modo EV exige pé leve e tem baixa autonomia. Não que isso seja um problema, pois estamos falando de um veículo híbrido, e não elétrico. Ele exige sempre gasolina no tanque, mas, por outro lado, pode rodar centenas e centenas de quilômetros sem reabastecimentos e não traz a preocupação típica dos 100% elétricos de não se achar uma tomada e ficar na estrada.

O primeiro contato da imprensa mundial com o novo Prius foi ainda no ano passado, no mítico circuito de Fuji, no Japão. MOTOR SHOW estava lá, e nossa primeira avaliação do modelo (em sua versão plug-in, que pode ser carregada na tomada) você confere aqui.  Em breve publicaremos aqui – e também na edição de julho da revista MOTOR SHOW – uma avaliação completa e mais informações do modelo.

Outro ponto que a Toyota vai trabalhar forte para vencer a resistência do consumidor é a manutenção. Todas as revisões do Prius são tabeladas e os valores não são muito superiores aos de Corolla. Seguem o padrão da marca, com intervalos de 10.000 km ou um ano entre as visitas à concessionária. As seis primeiras custam R$ 219,88, R$ 596,40, R$ 406,80, R$ 791,70, R$ 380,85 e R$ 999,48, respectivamente.

E se você achou R$ 119.950 um valor alto, pense bem. Um Corolla Altis, topo de linha, já custa hoje mais de R$ 100.000 e, além de ser inferior em segurança (não oferece controle de estabilidade e tem LED só na luz baixa e no farol diurno), não chega perto do Prius em tecnologia. O vice-presidente executivo da marca, Miguel Fonseca, diz que o carro teria que custar R$ 178.000, refletindo o dólar. Mas como o Fusion Hybrid, o principal concorrente, sai por R$ 150.000 (assim como o Lexus CT200H, o “Prius de luxo”), a marca decidiu por uma estratégia mais agressiva de preço. Gastar pouco não protege apenas seu bolso, mas reduz a poluição, ajudando a melhorar a qualidade do ar para todos. É hora de rever seus conceitos.

FICHA TÉCNICA
TOYOTA PRIUS
PREÇO OFICIAL: R$ 119.950
Motor: gasolina 4 cilind. em linha, 16V, duplo comando continuamente variável + elétrico
Cilindrada: 1797 cm3
Combustível: gasolina+eletricidade
Potência: 98 cv a 5.200 rpm+72 cv
Torque: 14,2 kgfm a 3.600 rpm+16,6 kgfm
Câmbio: automático continuamente variável (CVT)
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (d) e duplo triângulo (t)
Freios: disco ventilados (d) e discos sólidos (t)
Tração: dianteira
Direção: elétrica
Dimensões: 4,540 m (c), 1,760 m (l), 1,470 m (a)
Entre-eixos: 2,700 m
Pneus: 195/65 R15
Porta-malas: 412 litros
Tanque: 43 litros
Peso: (1.415 kg na geração anterior)
0-100 km/h: 11s0
Velocidade máxima: não divulgada (165 km/h na geração anterior)
Consumo cidade: 18,9 km/l
Consumo estrada: 17 km/l
Emissão de CO2: 71 g/km
Nota do Inmetro: A
Classificação na categoria: A (Médio)

EQUIPAMENTOS
Ar-condicionado dual zone automático com filtro anti-pólen e display digital, vidros verdes, rodas de Liga Leve 15”, Câmera de ré (tela de LCD), Sistema de alarme com acionamento a distância, cintos de segurança traseiros de 3 pontos com ajuste de altura e pré-tensionadores, luz de neblina traseira em LED, Controle de estabilidade e tração (VCS), alerta sonoro para o uso dos cintos de segurança dianteiros, airbag de joelhos para o motorista, airbags laterais (2) e de cortina (2), faróis e luzes diurnas de LED (DRL), sensor de chuva, vidro traseiro com desembaçador, limpador intermitente e lavador, banco do motorista com regulagem lombar (elétrica), console entre os bancos dianteiros com porta-copos, porta-objetos com tampa e apoio de braço, piloto automático, vidros elétricos um toque, áudio JBL AM/FM/CD player/MP3 e conexões Bluetooth®, USB e AUX, tela de 7″ sensível ao toque, tevê digital e 4 alto-falantes + 6 tweeters, aviso sonoro de faróis ligados, bancos revestidos com padrão couro e partes em material sintético, sistema de navegação (GPS) integrado, entrada e partida com chave presencial, Volante em couro com comandos integrados de áudio, tomada de energia (12 V) para acessórios (na dianteira e traseira), carregador de celular sem fio, bancos dianteiros com sistema de aquecimento elétrico, coluna de direção ajustável manual em altura e profundidade, banco traseiro bipartido (60/40), e reclinável, computador de bordo, retrovisores externos com regulagem elétrica e rebatimento elétrico, indicação de direção e desembaçador, maçanetas externas na cor do veículo.