Mais equipada e com menos trancos

As principais novidades da linha 2011 da Meriva, segundo a Chevrolet, são os novos equipamentos de série: o som integrado ao painel com entrada auxiliar e USB e as rodas aro 15 da configuração SS agora estão disponíveis na versão Premium, a mais completa da gama. Mas a maior evolução do modelo neste novo ano/modelo está no funcionamento do câmbio automatizado.

O som agora é integrado ao painel, as tradicionais bandejas para os passageiros traseiros foram mantidas e as rodas, nesta versão, são iguais às da versão SS

A Meriva foi o primeiro carro de fabricação nacional a receber a transmissão automatizada, que a marca batizou de Easytronic. A solução foi apresentada ainda em 2007 como uma opção mais barata para aposentar o pedal da embreagem. De fato, era mesmo. Para obter o dispositivo, o motorista tinha que desembolsar cerca de R$ 2 mil – quase metade do preço de uma transmissão automática. Mas seu funcionamento deixava a desejar. As trocas, tanto no modo sequencial (manual) quanto no automático, geravam solavancos e, em algumas situações, o sistema que cruzava informações sobre a rotação de motor e a velocidade se confundia, fazendo as mudanças de marcha fora de hora.

Depois que a Chevrolet colocou a novidade no mercado, outras marcas adotaram o dispositivo. Hoje, está em carros de entrada, como o Gol, e em veículos de porte maior, como o Stilo. Com quase três anos de vida, o automatizado da GM evoluiu, e agora está no mesmo patamar do sistema da Volkswagen (I-Motion), o último a chegar no mercado, com um acerto mais eficiente. Mesmo assim, a transmissão Easytronic está longe de proporcionar o mesmo conforto que uma automática de verdade, com conversor de torque, como as oferecidas nos rivais Nissan Livina e Honda Fit; a Meriva ca mais perto, em dirigibilidade, do Volkswagen SpaceFox e do Fiat Idea (ambos recém-remodelados), que também oferecem só o câmbio automatizado (ou, claro, a transmissão manual tradicional).

Se o monovolume da Chevrolet ainda parece uma boa oferta sob alguns aspectos, vale a pena considerar que um novo modelo deve chegar em breve ao Brasil – aposentando tanto a Meriva quanto sua irmã maior, a Zafira. Por isso, é bom pensar duas vezes antes de fechar negócio – e, quem sabe, até pechinchar um pouco.

Concorrentes

FIT LX 1.4 FLEX 16V AUT. R$ 55.533

LIVINA 1.8 16V FLEX AUT. R$ 49.133

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorTecnologia das pistas para a rua
Próxima notíciaContato