Mais nervoso sem perder a pose


FORD FUSION V6 R$ 99.990

Se antes o sedã de luxo da Ford oferecia um conjunto equilibrado e comportado de bom desempenho, conforto e status, sua segunda geração surpreendeu, apresentando um visual para lá de agressivo, desempenho que faz jus à sua aparência e uma lista de equipamentos de dar inveja a qualquer concorrente.

Externamente o três volumes ficou mais “parrudo” e imponente, sem perder a identidade. “O objetivo foi dar mais emoção e jovialidade ao carro”, define João Marcos Ramos, chefe de design da marca. Mas a principal novidade está debaixo do capô. Agora o Fusion tem duas versões. Na configuração de entrada teve seu propulsor 2.3 substituído por um 2.5 de 173 cv. Já na mais completa, conta com um motor 3.0 V6, de duplo comando variável I-VTC, que desenvolve 243 cv de potência máxima.

O desenho do carro continua imponente e agora emociona mais

Para quem gosta de abusar um pouco do carro é um prato cheio. Basta afundar o pé no pedal direito e o motor logo responde com bastante torque e um ronco gostoso, que soa como música para o motorista. A transmissão automática de seis marchas possui trocas rápidas e a opção sequencial para quem quer aproveitar mais a esportividade ofereceida pelo carro.

Outra qualidade do modelo é a estabilidade. A suspensão independente na traseira e na dianteira, acrescida da tração integral, do controle eletrônico de distribuição de torque entre os eixos e do controle de estabilidade, fazem o carro se comportar impecavelmente nas curvas. É possível até abusar um pouco, pois o modelo passa segurança e equilíbrio, proporcionando bastante comodidade aos ocupantes. Aliás, conforto é um capítulo à parte nesse novo sedã.

O Fusion 2010 oferece muitos mimos, tanto para o motorista quanto para os passageiros. A direção elétrica é uma das novidades. Internamente, o ambiente é espaçoso e bonito. Essa nova geração ganhou nova cor no painel e no console, porém, a iluminação do porta-copos e do piso fica à escolha dos ocupantes. Através de um botão no console é possível selecionar sete opções diferentes, exatamente como no Edge (leia comparativo nesta edição). “Os passageiros podem ajustar a cor de acordo com o seu humor”, explica Ramos.

Na configuração mais apimentada, além do desempenho, outro destaque do veículo é o sistema multimídia Ford Sync, uma tela touch screen de 8’, que possui comandos de voz, funções de áudio, ar-condicionado e telefone bluetooth. Além de ser um navegador, o aparelho lê DVD, CD, MP3 e ainda tem uma memória de 10 GB para gravar arquivos. É possível comandar o aparato através de alguns comandos no volante, o que aumenta a praticidade e a segurança. Ele vem equipado com seis airbags, sendo dois dianteiros, dois traseiros e dois de cortina.

A partir de junho nas revendas, o modelo fabricado no México tem preço sugerido de R$ 99.999 para a versão V6. Já a configuração quatro cilindros não tem valor determinado, mas, de acordo com a marca, deve ficar na faixa do modelo antigo. Seu concorrente direto é o Hyundai Azera V6, que apesar de ter um preço de tabela de R$ 88.250, está sendo oferecido pela Hyundai por valores mais atraentes (confira na reportagem de capa desta edição). Honda Accord e Toyota Camry também estão na mesma categoria do Fusion, mas seus valores estão na casa dos R$ 130 mil, sem oferecer grandes benefícios a mais que o sedã da Ford. Mais completo, mais nervoso e mais bonito do que nunca, o Fusion é um carro para quem gosta de carro.

Quem abusar nas curvas, vai gostar do comportamento do carro

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorAs novas caras da F1
Próxima notíciaPajero Sport 2010