Mais rápido que o Bugatti Chiron, Aspark Owl promete 0-100 km/h em dois segundos

Superesportivo elétrico da desconhecida marca nipônica, Aspark Owl é apresentado em Frankfurt e promete ser o carro de produção em série mais rápido do mundo

Escondida em um cantinho do Salão de Frankfurt, a desconhecida marca japonesa Aspark mostra um hipercarro que promete ser mais rápido que o Bugatti Chiron com seu incrível motor W16 de oito litros com 1.500 cv e 163 kgfm. Totalmente elétrico e com tração integral, o Owl (coruja, em inglês) tem “só” 435 cv e 77,9 kgfm de torque.


Pode parecer pouco, mas como ele é todo de fibra de carbono e pesa 850 kg – pouco mais que um renault Kwid  e menos da metade dos 1.995 kg do Bugatti – e ainda é elétrico, com disponibilidade do torque total desde a partida do motor, acaba acelerando de 0 a 100 km/h em 2 segundos, conforme os dados preliminares da marca. O Chiron cumpre a mesma prova em 2,5 segundos.

O superesportivo de dois lugares e painel todo digital ainda não tem data certa para ser lançado comercialmente e tem 4,83 metros de comprimento, mais que os 4,54 do Chiron. Sua autonomia é bastante limitada: são apenas 150 km. Os pneus dianteiros tem medidas 275/30 R19 e os traseiros são maiores, 335/30 R20.

Já na velocidade máxima, o Owl decepciona: atinge “apenas” 280 km/h, bem menos que os 420 km/h do Chiron. Mas são poucos os lugares onde dá para chegar a esses extremos… e pelo menos na arrancada ele promete deixar o Chiron, hoje o hipercarro mais incrível do mundo, comendo poeira.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel