Mais sofisticação para famílias e taxistas

Chevrolet

O Chevrolet Cobalt é um carro de sucesso. Sedã médio de visual conservador com muito espaço interno, focado em famílias da classe média, ele ocupa a segunda posição no ranking de sua categoria, com 13.104 vendas em 2015, atrás apenas do Honda City, que vendeu 15.010 unidades no primeiro semestre. De cada dez Cobalt vendidos, entretanto, quatro são para taxistas, órgãos governamentais e outros compradores diretos.

Para sermos exatos, 39,2% dos negócios do Cobalt são baseados nesse público. Por isso, a nova série especial Graphite, que será restrita a 3.000 unidades, pode atender tanto a uma família mais exigente, que alcançou um padrão maior, quanto a taxistas que atendem um público mais sofisticado e a prefeitos que pretendem rodar com mais conforto.

O Cobalt Graphite está disponível somente com motor 1.8 flex de 106/108 cavalos (gasolina/etanol). Baseado na versão LTZ, a mais equipada, a primeira série especial da história do Cobalt tem bancos e volantes revestidos em material premium com costura pespontada, painel preto, sistema MyLink com moldura em preto brilhante, tapetes de carpete, soleiras de alumínio com a inscrição Graphite e acabamento das portas em preto (nas demais versões é cinza).


A série especial se diferencia por detalhes internos e externos, como a soleira com a inscrição Graphite e o interior mais escuro, e também pela boa oferta de equipamentos

Para sofisticar o visual externo, o designer Carlos Barba introduziu uma grade com pintura em preto brilhante, faróis escurecidos, frisos de proteção nas portas na cor da carroceria, lâmpadas Blue Vision (Emitem uma luz mais branca e brilhante) e rodas aro 15 com superfície usinada. A assinatura da série aparece também na tampa traseira, no adesivo da coluna B (entre as portas) e bordada nos bancos dianteiros.

Os demais equipamentos são os mesmos da configuração LTZ 1.8. O Cobalt Graphite não tem opcionais e vem com um ótimo pacote de equipamentos, entre eles o sistema multimídia com tela de sete polegadas sensível ao toque, com bluetooth e interface para acessar aplicativos pelo smartphone, como o BringGo. Ele custa R$ 61.150 com câmbio manual de cinco marchas e R$ 64.690 com o automático de seis. As outras duas versões 1.8 do Cobalt partem de R$ 53.990 (LT) e R$ 58.850 (LTZ).

—–

Ficha técnica:

Chevrolet Cobalt Graphite 1.8

Motor: 4 cilindros em linha, 8V
Cilindrada: 1796 cm3
Combustível: flex
Potência: 106 cv a 5.400 rpm (g) e 108 cv a 5.400 rpm (e)
Torque: 16,4 kgfm a 3.200 rpm (g) e 17,1 kgfm a 3.200 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas (automático sequencial, seis marchas, no carro avaliado)
Tração: dianteira
Direção: hidráulica
Dimensões: 4,479 m (c), 1,735 m (l), 1,520 m (a)
Entre-eixos: 2,620 m
Pneus: 195/65 R15
Porta-malas: 563 litros
Tanque: 54 litros
Peso: 1.126 kg 0-100 km/h: não divulgado
Velocidade máxima: não divulgada
Consumo: não divulgado
Nota do Inmetro: não participa

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar