Mercado

Em 2010, o Gol, pelo 24o ano seguido, foi o carro mais vendido do Brasil. Foram emplacadas 293.783 unidades dos modelos G4 e G5 somados – 3,05% menos do que as 303.051 de 2009, mas o su ciente para mantê-lo na liderança do mercado. Logo atrás cou o Uno (também somado com sua geração anterior, o Mille), com 229.323 unidades. O novo Fiat “roubou” muitos clientes do Palio, que teve quase 70 mil unidades emplacadas a menos que em 2009 (quando foi o segundo mais vendido). Somando Palio e Uno, foram 366.842 unidades vendidas em 2010, 1,4% menos que no ano anterior.

3.329.170

foi o total de automóveis e comerciais leves, nacionais e importados, vendidos no mercado nacional em 2010, o que representa um crescimento de 10,6% em relação ao ano anterior. O interessante é que, embalado pela venda de SUVs e pequenos furgões, a venda de comerciais leves subiu 27,82%, enquanto a de automóveis cresceu só 6,96%.

BALANÇO 2010: QUEM GANHOU E QUEM PERDEU

Considerando automóveis e comerciais leves, as quatro grandes se mantiveram na liderança – e na mesma ordem (Fiat, VW, GM, Ford), enquanto a Honda perdeu a quinta colocação para a Renault, a Hyundai passou a Toyota e a Peugeot, e a Kia ultrapassou a Mitsubishi. Das 20 marcas mais vendidas, só perderam participação, em 2010, Fiat, VW, Honda e Toyota (somando automóveis e comerciais leves). Todas as outras cresceram, com destaque para a Nissan e a Kia – essa última passou de 0,8% para 1,64% de participação.

A Bombardier convoca os proprietários dos exóticos triciclos Can-Am Spyder, modelos RS SE5 e RT SE5, ano e modelo 2010, para efetuar a substituição do sistema de embreagem. Ao parar o veículo, a embreagem pode continuar engatada, causando o desligamento do motor e, pior, impossibilitando que seja ligado novamente e travando a roda traseira. Para saber se seu triciclo está entre os convocados e agendar o seu atendimento, ligue (19) 3783-9600 ou acesse www.mundospyder.com.br.

MONOVOLUMES: OS LÍDERES DESPENCAM

Honda Fit, GM Meriva e Fiat Idea: os líderes de 2009, nesta ordem, perderam espaço em 2010 (os dois primeiros perderam cerca de 8% de participação, enquanto o Idea perdeu aproximadamente 3%, assumindo a segunda colocação). Apesar da queda nas vendas destes modelos, o segmento cresceu em 2010 graças à disparada de Livina, Picanto, Soul, Kangoo, SX4 e M100. Entre os monovolumes grandes, o ano de 2010 quase que repetiu os números de 2009.

HATCHES PEQUENOS: AGILE E CLIO CRESCEM

Além da briga de Gol com a dupla Uno/Palio, entre os hatches de entrada e pequenos, 2010 foi marcado por ligeiras quedas de Ford Ka, Citroën C3 e Fiesta e pelo crescimento modesto do Celta, do 207 e do Sandero. As maiores variações em participação de mercado caram com Clio (mais que dobrou) e com o Agile (já conseguiu 14,39%), roubando clientes do Fox, cuja participação caiu mais de 4%.

PICAPINHAS: A ASCENSÃO DA SAVEIRO

Os números nais de 2010 mostram a Strada, mais uma vez, como líder de picapinhas (116.794 unidades). Mesmo na liderança, ela perdeu participação de 55,3% para 51,1%. Já a nova Saveiro roubou o segundo lugar no ranking da Montana. Em números absolutos, a picape da VW subiu de menos de 30 mil unidades em 2009 para mais de 62.000. Da Montana se vendeu duas mil unidades a mais que em 2009, mas a participação caiu.

SEDÃS PEQUENOS/COMPACTOS: SÓ DEU CITY

Em 2010, os segmentos de sedãs pequenos e compactos teve poucas surpresas. No primeiro, houve pequenas oscilações (para cima) nas participações nas vendas dos renovados Classic, Logan e Symbol e, por consequência, queda na participação de todos os demais. Nos compactos, só deu City: o modelo encerrou o ano com 39,05% do segmento do qual participam os sedãs de 207 (26,11%), Polo (18,65%), Focus (9,42%), Astra (5,09%) e Tiida (1,64%).

660.100

foi a quantidade de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus importados pelo Brasil em 2010, segundo a Anfavea. O número representa 18,8% do total comercializado no País, um crescimento de 35% sobre 2009

HATCHES MÉDIOS: A DISPARADA DO I30

No segmento de hatches médios, 2010 foi excelente para a Hyundai. O i30, que em 2009 teve 13.353 unidades emplacadas, atingiu o topo do ranking (passando, por pouco, até o Fiat Punto, que a Fenabrave classi ca equivocadamente como médio). Foram vendidas 35.931 unidades do modelo coreano, contra 29.051 do Astra, antigo líder da categoria (agora terceiro colocado). Já a participação das vendas no segmento o Focus cresceu, mas não muito – de 10,21% para 12,88%. Golf, Vectra GT/GT-X, 307 e New Bettle foram outros cujas vendas encolheram.

SUVS: ECOSPORT E TUCSON PERDEM ESPAÇO

Eternos líderes dos SUVs e crossovers, EcoSport e Tucson decepcionaram em vendas no ano passado. Enquanto o primeiro sente o peso da idade, o segundo, agora feito só no Brasil, convive com o ix35, seu substituto em todo o mundo. Somados, os dois representavam, em 2009, 43,31% das vendas do segmento – número que caiu para 34,12% em 2010. Quem cresceu? Pajero, CR-V, Sorento, Tiguan, Tiggo e Journey, principalmente.

SEDÃS MÉDIOS: O SEGMENTO ENCOLHEU

No ano em que o mercado cresceu, as vendas de sedãs médios encolheram. Em 2010, foram 176.055 unidades, contra 191.786 em 2009. Parte da culpa disso está na migração dos clientes destes segmentos para SUVs e para o City (que fez as vendas do segundo colocado Civic despencarem e o Corolla se manter na liderança, com 31,25% das vendas da categoria). O Vectra quase perde a terceira posição para o Cerato, enquanto a VW não conseguiu, somando Jetta e Bora, nem 2,5% de participação.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaContato