Mercedes-AMG apresenta três novidades para o Brasil

0
163

A Mercedes-AMG apresentou ontem no autódromo Velo Cittá, em Mogi Guaçu (SP), seus três novos modelos para o mercado brasileiro: C 63 S (US$ 209.900), GT S (US$ 329.900), e S 63 Coupé (US$ 346.900). Todos eles vêm com a nova denominação Mercedes-AMG, uma vez que a divisão de carros esportivos da marca ganhou status de fabricante. Essaqs máquinas são montadas em Affalterbach, Alemanha, sob o conceito “um homem, um motor”, ou seja, somente um engenheiro o monta do início ao fim, colocando sua assinatura no cabeçote.

O Mercedes-AMG C 63 S começa a ser vendido em junho, mas o dólar praticado para as primeiras unidades está cotado em R$ 2,60, o que dá um belo desconto em relação ao dólar de hoje (R$ 3,03): R$ 545.740 contra R$ 635.997. A Mercedes importará 100 unidades do C 63 S até o final do ano. O carro é derivado do sedã Classe C, o modelo mais vendido da marca no Brasil. Já o Mercedes-AMG GT S chegou agora em maio, mas as cinco primeiras unidades já estavam reservadas. Os dois usam o mesmo motor 4.0 V8 biturbo de 510 cv de potência. Mas os conceitos são bem diferentes: enquanto o C 63 S é um sedã esportivo que carrega quatro pessoas e oferece usabilidade urbana, o GT S é um cupê esportivo de dois lugares. Já o S 63 4Matic Coupé, que é muito maior, tem um V8 biturbo de 585 cv. Apesar de seu porte, é um carro bastante estável nas curvas.


Na pista, apesar de o sedã C 63 S ser um pouco mais “arisco” de traseira com os controles de tração e estabilidade desligados, o GT S é mais divertido de guiar. Para mostrar todas as qualidades desses carros incríveis, a Mercedes-Benz realiza até domingo, dia 24, um evento chamado AMG Experience no Velo Cittá. Só convidados podem participar. Uma aposta diferenciada da marca será realizada na sexta, dia 22, quando apenas mulheres poderão dirigir os esportivos. Além das três novidades citadas, toda a linha AMG estará disponível para test drive.

Quando estreou no Brasil, em 2007, a linha AMG obteve 70 vendas. No ano seguinte, após um curso para vendedores na Alemanha, a venda ultrapassou 300 unidades. Em 2014, foram 504 modelos vendidos. A espectativa para 2015 é de aumentar esse número entre 20 e 30%. Os carros AMG têm cerca de 60 itens exclusivos em relação aos modelos normais da Mercedes. Atualmente existem 12 AMG Performance Centers no Brasil: cinco em São Paulo e uma nas cidades de Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza e Florianópolis.

Antigamente chamado de Mercedes-Benz C 63 AMG, o sedã médio esportivo agora tem a denominação oficial de Mercedes-AMG C 63 S (esta última letra indica a versão mais potente). Essa mudança de status fez com que o logotipo AMG passasse a ficar no lado esquerdo da traseira do carro, enquanto o nome do modelo e a versão aparece do lado direito. Nas laterais, a incrição V8 biturbo revela o motor que pulsa sob o capô. Em relação ao Classe C, o AMG C 63 traz muitas diferenças. As entradas de ar nas saias laterais são maiores, o kit aerodinâmico (spoiler e aerofólio) são de fibra de carbono e o eixo dianteiro é 3 cm mais largo. Visualmente o carro ainda tem três aletas difusoras na traseira, rodas AMG aro 19 (pneus 245/35 na dianteira e 265/35 na traseira), pinças de freio vermelhas (ou laranja de cerâmica opcionais), teto solar panorâmico e Night Package (rodas e acabamento dos vidros em preto).

Quando se trata de um modelo AMG, a esportividade é levada a sério. Por isso, o C 63 S tem suspensão com Ride Control (pode ser ajustada pelo motorista) com opções Comfort, Sport e Sport+ e cinco programas de direção no AMG Dynamic Select: Individual, Comfort, Sport, Sport+ e Race. Tudo isso torna sua dirigibilidade excepcional. O volante esportivo AMG é revestido em couro, os bancos têm ajustes elétricos, existe um Head Up Display, uma câmera 360 graus e o Active Parking Assist coloca e tira o carro de vagas de estacionamento. O interior tem acabamento em fibra de carbono. E, como novidade, o som do escapamento não é mais associado ao modo de condução, mas sim a uma escolha individual do motorista, que pode andar tranquilamente nas ruas, no modo Comfort, mas optar pelo ronco grave do motor. O câmbio tem sete marchas, com trocas sequenciais por shift paddles no volante.

O Mercedes-AMG C 63 S acelera de 0-100 km/h em 4,0 segundos, atinge 290 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente), pesa 1.730 quilos, oferece 480 litros de capacidade no porta-malas e 66 litros no tanque de combustível. O motor de 3982 cm3 atinge 510 cv de potência entre 5.500 e 6.250 rpm e 71,4 kgfm de torque entre 1.750 e 4.500 rpm.