Mercedes-AMG C 63 chega renovado ao Brasil

O mais esportivo dos Classe C estreia com visual atualizado e novos equipamentos; preços partem de R$ 499.900

6686
Divulgação

Revelado no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro do ano passado, o Mercedes-AMG C63, agora chega às concessionárias nas versões Mercedes-AMG C 63 (R$ 499.900), C 63 S (R$ 546.900) e C 63 S Coupé (R$ 555.900).

Atualizado visualmente, entre os principais aprimoramentos, passou a exibir a nova grade do radiador com barras verticais (a exemplo do Mercedes-AMG GT R), assim como ganhou novas saias laterais, saídas duplas de escape remodeladas e o difusor de ar traseiro mais aparente. Segundo o fabricante, as rodas de 19″ foram otimizadas aerodinamicamente em túnel de vento para incrementar o fluxo de ar ao redor das rodas e, assim, aumentar a eficiência aerodinâmica.

Atualizado por fora, a cabine oferece os bancos de couro nas combinações napa preto, preto com detalhes em cinza, vermelho com preto e branco com preto. Além de acabamentos em fibra de carbono espalhados pela cabine. No entanto, a cereja do bolo está no quadro de instrumentos com tela de 12,3″ (31,2 cm) e mostradores totalmente digitais. O condutor pode optar por três tipos de visualização: Classic, Sporty e Supersport.

Além disso, por meio de um menu exclusivo é possível possível consultar informações adicionais. Entre elas:

Warm-up: temperatura do óleo do motor e da transmissão e pressão de alimentação mostrada no display Boost.

Setup: situação momentânea de sistemas como tração, suspensão, AMG Dynamics, escapamento, ESP® e transmissão.

Força G: mostrador instantâneo das forças G num sistema de coordenadas e capacidade para armazenar os valores máximos.

Dados do Motor: torque e potência registrados num gráfico de barra, além de pressão de alimentação no display Boost.

Outra novidade na linha Mercedes-AMG C 63 está na nova geração de volantes, agora exibindo revestimento em couro napa e microfibra. A base é achatada, enquanto as aletas para trocas de marchas sequenciais são de aço galvanizado. Um novo recurso são as teclas Touch Control.

Elas podem ser usadas para controlar as funções do conjunto de instrumentos (à esquerda) e do sistema multimídia (à direita) por meio de movimentos horizontais ou verticais feitos com os dedos. Já o sistema Active Distance Assist DISTRONIC e o controle de velocidade de cruzeiro podem ser ajustados nos painéis de controle à esquerda. Os painéis de controle da direita são usados para ativar o controle por voz e o telefone, além de regular o volume do som, seleção de músicas e outras funções do sistema multimídia.

Sob o capô, os motores V8 4.0 biturbo desenvolve 476 cv ou 510 cv, com torque máximo de 650 ou 700 Nm. O C 63 S acelera de 0 a 100 km/h em 4 segundos, enquanto o C 63 em 4,1 segundos. A velocidade máxima é de 290 km/h (limitada eletronicamente).

A transmissão AMG SPEEDSHIFT MCT 9G passou a realizar as trocas de marchas em tempos mais curtos. E se a ideia é extrair todo o potencial deste Mercedes-AMG, dependendo do motor estão disponíveis até seis programas: “Slippery”, “Comfort”, “Sport”, “Sport+”, “RACE” e “Individual”. (O modo RACE é exclusivo para C 63 S). Para acompanhar todo esse desempenho, a suspensão AMG Ride Control é do tipo adaptativa composta de quatro braços no eixo dianteiro e multi-link independente atrás. O controle adaptativo dos amortecedores é de série podendo ajustar individualmente de acordo com o estilo de condução, superfície da estrada e do ajuste de suspensão selecionado.