Mercedes-Benz 1968 ganha motor e interior do Mercedes-AMG C 63 S

O Mercedes-Benz de geração W108 recebeu o motor V8 biturbo do Mercedes-AMG C 63 S, com algumas modificações para derreter os pneus traseiros no asfalto

0
558
Mercedes-Benz W108
Foto: @AMG_OG

Este Mercedes-Benz 1968 é um exemplar bastante incomum. Afinal, o sedã da geração W108 foi equipado com o interior e o propulsor de um Mercedes-AMG C 63 S 2019.

+ Mercedes-AMG GT Black Series inspira barco de 2.250 cv
+ Avaliação: Mercedes-AMG GLC 63 S Coupé oferece muito de tudo
+ Avaliação: Mercedes-AMG CLA 45 S tem o motor 2.0 mais potente do mundo
+ Compra do Ano 2021/Esportivo: Mercedes-AMG C 63 S


O proprietário manteve a carroceria do modelo clássico pintada de preto e exibindo os cromados presentes na grade frontal, nos para-choques, nas molduras das janelas e nos contornos dos faróis.

As grandes rodas de 19″ deixam aparentes os grandes discos de freios da AMG, enquanto na traseira o logotipo “S” indicada não ser uma “Meca” normal. A cabine foi substituída pela do Mercedes-AMG C 63 S de geração W205 e trazendo o volante na mão inglesa.

O serviço de conversão ficou a cargo da empresa Deluxe Body Werx e a instalação do V8 4.0 biturbinado sob responsabilidade da Maranello Auto Services, com ajustes feitos pela eTuners.

Após os aperfeiçoamentos, o Mercedes-Benz passou a descarregar 522 cv de potência para trucidar os pneus no asfalto e arrepiar no drift.

Mais na Motor Show

+ Confira o valor do seguro dos 10 SUVs mais vendidos em 2021
+ JAC iEV750V é van elétrica com preço de R$ 386.990
+ Intenção de compra de motos pela internet cresce 36% em 2021
+ Veja quanto custariam hoje os 5 carros mais vendidos em 2011
+ Aeroporto de Bolonha utiliza um Lamborghini Huracán EVO para guiar os aviões
+ Fiat Toro ultrapassa 300.000 unidades vendidas no Brasil