Mercedes-Benz GLC

+ PONTOS POSITIVOS +

Ao mudar o GLK e transformá-lo em GLC, a Mercedes conseguiu deixar o carro com melhor equilíbrio entre desempenho e consumo. Derivado da Classe C, o GLC pesa razoáveis 1.735 kg, mas acelera de 0-100 km/h em apenas 7,3 segundos. Nada mal para um carro que perseguiu a economia de combustível. Ele é 19% mais eficiente que o antigo GLK, devido à redução de 80 kg em sua carroceria. O carro é bem equipado os cinco modos de condução incluem a opção Eco, que reduz potência e consumo. Os outros são Comfort, Sport, Sport+ e Individual. Porta-malas de 550 litros.

PONTOS NEGATIVOS

Nem todos gostam do espaço interno do GLC. Devido ao seu preço, muitos preferem ter mais espaço. Apesar de ter crescido 5 cm na largura, o SUV perde em algumas comparações. Como trocou o diesel pela gasolina, o consumo vai custar mais no bolso: ele tem nota D no Inmetro. Faz 8,7 km/l na cidade e 10,3 na estrada. A emissão de CO2 é alta: 145 g/km. Sentimos falta de uma versão a diesel.


Ficha técnica:

Mercedes-Benz GLC 250 4Matic

Motor: 2.0 turbo
Potência: 211 cv a 5.500 rpm
Torque: 35,7 kgfm de 1.200 a 4.000 rpm
Câmbio: AT9
Pneus: 235/60 R18
Consumo cidade: 8,7 km/l
Consumo estrada: 10,3 km/l
Emissão de CO2: 145 g/km
Nota do Inmetro: D