Mercedes Classe A Sedan pode partir de R$ 140 mil

Importado do México, modelo estreia no 2º semestre

Divulgação
A nova geração do Mercedes-Benz Classe A estreia no Brasil inicialmente na versão hatch. Por aqui, o carro começa já configuração A 250, de R$ 194.900 e com motor 2.0 turbo de 224 cv. A marca diz que a opção mais “em conta”, A 200, por enquanto não está prevista. Há uma explicação: a Mercedes vai explorar esse gap com o Classe A Sedan, que estreia no 2° semestre.

Enquanto o hatch é importado da Alemanha, o três volumes que ao País é feito no México, país com o qual o Brasil tem acordo. E por esse motivo o preço – sem os 35% de imposto de importação – do sedã fica mais atraente que o A 200 hatch. Fontes ligadas a marca alemã dizem que o preço inicial da opção A 200 Sedan será dos R$ 140 mil – o hatch pode custar até R$ 20 mil a mais.

Ela virá equipado com o novo motor quatro cilindros 1.3 turbo capaz de gerar 163 cv. Ele trabalha em conjunto com a transmissão automatizada de dupla embreagem e sete marchas. A tração é dianteira. O sedã também será oferecido na versão mais potente, A 250, com o 2.0 turbo de 224 cv e 35.7 kgfm de torque.

O Classe A Sedan foi revelado em julho do ano passado. O design traz a dianteira do hatch, porém a traseira tem mais personalidade com lanternas mais e que avançam pela lateral. Nas dimensões, são 4,54 metros de comprimento com 2,73 metros de entre-eixos, a largura é de 1,80 m e a altura é de 1,45 m. Apesar da plataforma pra carros compactos, a distância entre os eixos, por exemplos, é 3 cm maior que a do Toyota Corolla. O porta-malas é capaz de levar até 420 litros.

O A 200 Sedan pode trazer uma versão mais simples do tecnológico sistema MBUX, com telas de 7 polegadas do cluster digital e também da central multimídia. No A 250, elas têm 10,25 polegadas. O novo sedã será fabricado inicialmente na fábrica de Aguascalientes (México), construída numa joint-venture entre a Daimler e a Aliança Renault-Nissan. Outro produto desta parceria é justamente o motor 1.3 turbo.