Mini Countryman

+ PONTOS POSITIVOS +

O Mini Countryman ganhou dimensões maiores, novos motores e mais conteúdo ao adotar a plataforma modular UKL. Ela é a mesma do BMW X1, que é produzido no Brasil. Mas conseguiu o feito de ter mais espaço interno do que seu primo. Em comprimento, o Countryman passou de 4,1 para 4,3 metros. Esse novo corpinho garantiu mais conforto, e a boa cabine ficou ainda melhor. Aliás, quem viaja atrás dispõe de bom espaço para pernas, joelhos e ombros. Além disso, o porta-malas foi de 350 para 450 litros – maior que o do Clubman (360 litros). E o Countryman é melhor de dirigir.

PONTOS NEGATIVOS

Apesar de contar com tração integral, que pode enviar 45% da força para o eixo dianteiro e 55% para o traseiro, o Countryman não é um veículo para qualquer terreno. Segundo a Mini, a tração All4 está muito mais focada em desempenho. O grande problema da nova geração, porém, é o fato de não ser mais fabricada no Brasil. Devido à crise, o Grupo BMW decidiu trazer a linha Mini só por meio de importação.


Ficha técnica:

Mini Cooper S Countryman All4

Motor: 2.0 turbo
Potência: 192 cv de 5.000 a 6.000 rpm
Torque: 28,5 kgfm de 1.350 a 4.600 rpm
Câmbio: AT8
Pneus: 225/45 R19
Consumo cidade: 9,4 km/l (g)
Consumo estrada: 11,5 km/l (g)
Emissão de CO2: 132 g/km
Nota do Inmetro: C

COMPARTILHAR
Notícia anteriorToyota SW4
Próxima notíciaUm novo rumo